MINHA RESPOSTA
À MATÉRIA DA
REVISTA piauí

Esclarecedoríssima contra
OPINIÕES FALSAS, PRECONCEBIDAS E MAL-INTENCIONADAS

NÃO DEIXE DE LER, AQUI!!!

Outras reportagens sobre CCDB

Opiniões sobre CCDB Livros!

Aqui você lê as opiniões sobre Géa, Geínha, ilustrações, este site e muito mais

Aqui você lê as opiniões sobre o livro chamado )que(

VIOLETA BLUMBERG - texto magnífico sobre a obra de Cláudio César Dias Baptista - CCDB

Critérios de apresentação das opiniões

Todas as opiniões que trazem os nomes de quem as deu foram autorizadas para publicação neste site.

Os textos das mensagens estão em caracteres "fixed width"; as minhas observações aparecem na fonte usual deste site (Times).

Opiniões só serão aqui publicadas se o conteúdo diferir das preexistentes, trazendo algo novo; ou, caso se assemelhem, quando as qualificações diversas de seus autores trouxerem novas perspectivas ao contexto.

Críticas serão cá divulgadas se forem assinadas, autorizadas, sérias, construtivas e abalizadas.

Textos longos de opiniões serão resumidos sem modificação do conteúdo.

Opiniões e críticas poderão ser eliminadas ou substituídas sem aviso para limitar o tamanho do site.

O critério de apresentar ou não opiniões e críticas é sempre meu e tem, sim, o objetivo de ampliar a relação de minha obra com o Universo; portanto, enquanto eu nela crer, tenderá a favorecê-la e será apaixonado; porém, honesto.

As opiniões seqüenciam-se no tempo de cima para baixo ao longo desta página; isto é: as mais antigas ficam em cima; as mais recentes, embaixo. Embora seja facílimo inverter isso com os recursos do computador, bem como subir na página as opiniões mais benignas, doutas, qualificadas ou impactantes, prefiro relacioná-las como estão. Assim, convém percorrer a página inteira, pois em mais de um lugar, perdido entre outros, alguma opinião o(a) surpreenderá.



1 - Opinião de Eusébio Pizutti


----- Original Message -----
From: Eusébio Pizutti
To: Cláudio César Dias Baptista
Sent: Thursday, June 18, 2009 12:36 PM
Subject: Re: Publicados! - CCDB

Bom dia, caríssimo frater Cláudio:

Estes últimos dias, andei pensando em ti, em como seria bom ler teus livros... Tenho partes deles gravadas, quando ficaram à disposição no site. Ao lê-las, achei meio complicado no começo, mas depois de algumas linhas, entrei nas estórias e me diverti muito! Inclusive gosto de utilizar as palavras diferentes como bases para senhas no computador: são fáceis de lembrar, e ninguém imagina o que estamos digitando. Algo como trezêmbilhos, poucos sabem!!

E agora todos os livros estão à nossa frente! Parabéns pela forma encontrada para disponibilizá-los!

Com esta opção de leitura, também estou visualizando uma oportunidade para mudar meus hábitos.

Como estou muito desorganizado, poderia utilizar a leitura dos livros para disciplinar os horários de minhas atividades. Já tentei recentemente, num curso de EAD, e deu certo. Mas deverá ser uma meta constantemente vigiada.

Essa situação me lembrou uma característica de alguns animais, quando agrupados para proteção mútua: ao se mexer um pouco em um deles, os que estão adjacentes a ele se mexem também, como uma fraca onda que se propaga. Se mexermos mais intensamente, todo o grupo se move. É isso que está ocorrendo, e espero que a intensidade aumente! (Se quiser presenciar este comportamento "ao vivo", existem alguns insetos grandes que sugam a seiva dos tomateiros que são assim, e também pulgões e determinadas lagartas. Até mesmo os leitões fazem isso!)

Novamente, parabéns, e paz profunda a todos vocês!
Grande Abraço!

Eusébio Pizutti



2 - Opinião de Raphael Vilardi.

Raphael comprou tempo de leitura on-line por meio de pagamento on-line com cartão de crédito em CCDB Livros.

rtvilardi@uol.com.br


Té (1), que maravilha!!

Eu sei a luta que você tem enfrentado para chegar a esta ponto, HERÓICA, para dizer o mínimo!!

Acabei de adquirir os direitos para 30 dias de leitura da Magna Obra. Como estou no meio do trabalho e com uma reunião iniciando, ligo pra você o mais rápido que puder. Não vejo a hora de poder mergulhar de cabeça nessa excitante (leitura ?) viagem!

Até breve e um grande abraço

Rapha

(1) Té é o meu apelido desde criança - CCDB


3 - Opinião de Afonso Villano Neto - engenheiro formado pela FEI (Faculdade de Engenharia Industrial) - São Paulo.

Afonso comprou tempo de leitura on-line por meio de boleto bancário em CCDB Livros.

villanetto@uol.com.br

 

----- Original Message -----
From: villanetto@uol.com.br
To: Cláudio César Dias Baptista
Sent: Saturday, June 20, 2009 12:48 PM
Subject: Re: Obrigado!!! - CCDB


Querido Té (1)!

Ja vi o botão novo com a sombra, é bem legal e atraente!

Vou divulgar entre meus contatos, espero conseguir respostas positivas!

Parabéns pelo novo caminho de divulgação!

É muito prático e fácil!

Ótima idéia, Desejo a você Té, toda a sorte do mundo.

Voce merece!

Love!

Afonso

(1) Té é o meu apelido desde criança - CCDB

 


4 - Opinião de Rogério Morineau Fornari sobre o lançamento de CCDB Livros

turismoquerencia@uol.com.br

----- Original Message -----
From: turismoquerencia@uol.com.br
To: Cláudio César Dias Baptista
Sent: Saturday, June 20, 2009 10:43 PM
Subject: Re: Fw: Publicados! - CCDB

Querido Mestre e Amigo CCDB
Parabéns por mais esta etapa conquistada!

A sua Obra merece esta divulgação.

Tenho lido com vagar capítulo após outro.

Na verdade tem sido a única coisa que eu ainda leio, pois o trabalho no sítio me faz dormir bem cedo e acabo só lendo aqui na city e mesmo assim com vagar pois a minha vista está bem cansada e já estou precisando de mudar de óculos... Ficar velho pode ser até poético mas é uma merda!

A contrapartida é que as pernas ainda estão em dia o que me permite fazer minhas idas ao Pico com alguma frequência com os grupos.
Aqui vamos indo bem. Pouco frio e céu limpo.

Vocês sempre estão no meu(nosso) pensamento. Mande lembranças nossas para Dalgiza e o Rafa e creia que torcemos para que as coisas se encaminhem como vocês desejam.

Abraços a todos e muita PAZ.

Rogério


5 - Opinião do cineasta hollywoodiano Jeff McCarty sobre CCDB Livros

Novo e-mail: crackersred@gmail.com

Dear Claudio:

I think your site looks fantastic! Man, I wish I knew Portuguese, for I would so love to read "Gea" (and "Geinha") The illustrations on the book covers are sublime...I think your online publishing idea is certainly a good one.

Much Love,

Jeff

 


6 - Opinião de Luciano Pereira da Silva - Lifesound Amps - sobre CCDB Livros

----- Original Message -----
From: Lifesound Amps
To: Cláudio César Dias Baptista
Sent: Friday, June 26, 2009 11:18 AM
Subject: Re: Publicados! - CCDB


Oi meu prezado Cláudio

Mas desde quando um aluno esquece o mestre?

Eu não respondi os últimos e-mails porque eu estava em São Paulo, trabalhando em uma obra de meu outro emprego. Trabalho numa empresa que constrói teatros e estávamos concluindo um bem grande. Numa região que lhe é muito familiar. O bairro da Pompéia em São Paulo. Montamos um grande teatro, pra 1500 pessoas no Shopping Bourbom Pompéia. Foram 50 varas de cenário, 10 elétricas de luz, 2 cortinas, uma porta corta fogo, 480 canais de dimmer pra luz cênica e muito mais.

Caminhando por algumas ruas do bairro, ficava tentando imaginar por onde vocês (os Baptista) andaram naqueles efervescentes anos. Na semana que vem estarei lá de novo, então se puder me dizer algumas ruas interessantes pra eu fazer um "Mutantes Tour" eu agradeço.

E quanto à idéia de publicar os livros pela internet, eu achei simplesmente fantástica. Assim que eu voltar de São Paulo e voltar a ter algum tempo livre, farei questão de me cadastrar e começar a ler Géa e o livro seu com o Rá de gravação de áudio.
Pelo menos poderemos ler sua obra sem intermediários. Já que os editores viraram-lhe as costas, faremos a revolução direto entre autor e seus leitores.

E quanto ao amp com referência a Géa, ele ainda está nos planos. Só ainda não o fiz porque preciso terminar os vários amps encomendados que eu ainda não consegui terminar, devido ao outro trabalho, com os teatros.

Um grande abraço daquele que muito lhe admira e que deseja sempre o melhor pra você e pra sua família.

Luciano e família

PS. Se o senhor tiver uma conexão de internet rápida, pode ver meus últimos trabalhos em meu blog em http://lifesoundamps.blogspot.com

Minha resposta ao Luciano:

Oi, Luciano!
que ótimo receber mensagem sua! Eu não sou mestre, apenas um aprendiz. Ou, se sou mestre, você não o é menos.

Enquanto respondo, a página cujo link você me apresenta está se abrindo. Já vejo o fundo negro e os dizeres... Pronto!

Eis o comentário que eu gostaria de colocar no blog, mas ele só aceita usuários cadastrados - estou copiando o comentário da tentativa que fiz de colocar lá:

"Oi, Luciano!
Parabéns pelo Dynaplex Laranja!

Ele me lembra a mais bela ritmonave do universo: a Laranja, o disco voador de Clausar.

Imagino que o som seja tão belo quanto a imagem e fico na esperança de ouvi-lo.

Abraço forte, do amigo

Cláudio - CCDB"

Você poderia colocar por mim esse comentário lá no blog?

Parabéns pelo trabalho na construção do teatro!

As ruas mais caminhadas por mim na Pompéia eram a da minha residância, a lendária Rua Venâncio Ayres. Dela eu partia à noite subindo as ruas perpendiculares - e na excursão noturna (daí talvez o "Caminhante Noturno" dos Mutantes...) ia ao meu lado o saudosíssimo gato Limoeiro.

Na obra Géa está contada uma dessas excursões, no capítulo que antecede o capítulo "O Portal Laranja" (que é o portal do KSE, o LSD do planeta Géa). Limoeiro lá se chama "Citrusmônio" - e o Teorema de Clausar explica a semelhança.

Quando eu saía da Venâncio para comprar material na Santa Efigênia, não agüentava esperar o ônibus e começava a andar, daí a correr. Alcançava a Francisco Matarazzo, que eu subia a passos fáceis da corrida dos jovens, pegava a São João e colimava a agulha do Banco do Estado de São Paulo.

Chegava sem cansaço à Santa Efigênia, comprava o material... e voltava a correr pra casa. Adorava isso.

As correrias começaram quando eu partia da escola onde conheci Raphael Vilardi, em Vila Mariana e, em vez de voltar pra casa de ônibus ou de bonde, punha-me a correr avenida avante, alcançava e percorria a Av. Paulista, descia a Angélica, na praça Marechal Deodoro embicava pelo mesmo caminho que tomava quando voltava da Santa Efigênia, daí chegava à Turiassu, subia a Caiowaas... e estava na Venâncio - sempre descansado de tanto correr e respirar o ar ainda menos poluído de Sampa.

Todas as ruas da Pompeia eu percorria a pé. Quando não descia a Av. Pompéia pilotando o Simca Chambord de meu pai e matando de medo o irmão do Dinho, hoje repórter famoso das corridas de Fórmula I - vai ver pegou a mania de corridas por minha causa... hehehe.

Eu teria milhões de aventuras ocorridas nas corridas e a carreira que ali comecei... mas não o quero cumular de texto cheio de saudade.

Um grande abraço meu, da Giza e do Rá em você e na sua família! Que tudo de bom sempre lhes aconteça.

Cláudio
P.S.: em resposta a esta sua frase: " Já que os editores viraram-lhe as costas, ", gostaria que você soubesse que em muitos casos fui em quem virou as costas aos editores. Vários deles, até um nos EUA (Six Gallery Press) quiseram, sim, publicar-me os livros. Porém, os contratos pendem demasiado para o lado do editor e não me satisfizeram. Na própria página das Opiniões sobre Géa, você verá um dos editores portugueses* que tinha interesse em conhecer a obra e eu recusei enviar-lhe um DVD com meus livros. A página das Reportagens e a página dos Objetivos do site apresenta considerações minhas sobre os editores, os autores e o mercado editorial. Abraço grande, do gratíssimo Cláudio!

*ver acima, nesta mesma página.



7 - Opinião de Afonso Villano Netto - engenheiro formado pela FEI (Faculdade de Engenharia Industrial) - São Paulo.

Afonso comprou tempo de leitura on-line por meio de boleto bancário em CCDB Livros (ver opinião mais acima) e agora escreve sobre as melhorias em CCDB Livros e a leitura.

villanetto@uol.com.br

----- Original Message -----
From: villanetto@uol.com.br
To: Cláudio César Dias Baptista
Sent: Sunday, June 28, 2009 10:00 AM
Subject: Re: Melhorando! - CCDB

Té (1), ficou fácil entrar na pagina de apresentação dos livros!

As alterações que voce efetuou ficaram muito boas.

Já estou lendo... Hé...Hé...

O acesso a paginação é bem rápida tambem, o que estimula de certa forma à leitura.

Abração

Afonso

(1) Té é o meu apelido desde criança - CCDB

 


8 - Opinião de Giulio Zappa - Economista.

giulio.zappa@gmail.com

----- Original Message -----
From: giulio zappa
To: Cláudio César Dias Baptista
Sent: Monday, June 29, 2009 11:10 PM
Subject: Re: Fw: Publicados! - CCDB

OIIIIIIIIIIIIIIIII !!!!!!!!!!!!
1 - Quando o PagSeguro pergunta o CEP, eu passei adiante mas tinha que clicar em OK (1)- como eu sei o meu cep, não achei na hora que precisa de dizer OK e assim recebi o aviso de que eu não havia preenchido coretamente.
2 - fui adiante mas me considero bastante experiente e sem medo de preencher estas coisas. Para mim foi fácil e achei genial a escolha - e a existencia - do método que você inventou para publicar os livros.
3 - Recebi imediatamente os emails de bem vindo e de código para validação para criar o login.
4 - Entrei e ví muito arrumadas as capas dos livros.
5 - Com 400Kb foi bastante rápido abrir as folhas do livro 1 de Géa.

Adorei a apresentação dos livros - os resumos - no CCDB Livros e foi muito natural e intuitivo acompanhar a página até efetuar a compra. Ficou bem convidativa.

AGORA SÓ FALTA O TEMPO PARA LER!!!! MAS VONTADE NÃO FALTA.
É un trabalho enorme esse seu!!!

Um forte abraço a todos e mais uma vêz parabéns
Giulio Zappa


(1) Nota de CCDB: esse "OK" é o botão que o PagSeguro inseriu no novo formulário de compra de tempo de leitura. O uso desse formulário está explicado em CCDB Livros, inclusive com "Print Screen" e seta indicando que se deve apertar o botão "OK" antes de apertar o botão "Continuar". Para mim o botão "OK" não deveria existir - já enviei sugestão ao PagSeguro para que o elimine. Mas mesmo com o botão "OK" é bem fácil usar o formulário e efetuar a compra, principalmente se a explicação em CCDB Livros for lida antes. - CCDB 30-06-09



9 - Opinião de Lucas Bianchim sobre o preço do tempo de leitura em CCDB Livros. Lucas é músico e técnico em hardware.
lcs_vektor@yahoo.com.br

Quanto ao preço(1), está muito atrativo, pois em um livro de duzentas páginas, a média de preço é de 40~50 reais em uma livraria; Ou 3 meses de leitura no site. Muito mais vantajoso.

(1) Nota de CCDB: o preço por trinta dias de leitura em CCDB Livros está em R$15,00.

 


10 - Opinião de Gil Evangelista - Webdesigner


Olá Cláudio

Percebo que você possui um bom conhecimento na área de webdesign. E tem mais mérito ainda tendo aprendido sozinho.

Hoje a web evolui bastante, e continua a evoluir, o que nos proporciona novas ferramentas e também novos desafios para a parte criativa.

Bem, fiz a compra do tempo no PagSeguro. Eu já tinha uma conta no site e usei os meus dados para acesso, tudo muito rápido.

Somente não encontrei a opção de pagamento através de cartão de crédito. Não lembro se antes o PagSeguro possuia esta opção de pagamento. Como não tenho conta em nenhum dos bancos que o site permite para a TEF, gerei um boleto, o qual irei fazer o pagamento entre hoje e amanhã.

Pode deixar que ficarei atento à seção CCDB Livros.

Um grande abraço

Gil

Nota de CCDB: quando a gente compra tempo de leitura por meio do formulário do PagSeguro que se abre ao apertarmos o botão COMPRAR em CCDB Livros, sem que a compra seja feita a partir de uma conta no próprio PagSeguro, aparecem todos os cartões de crédito cujos ícones se acham no alto das páginas de apresentação de CCDB Livros. A compra pode ser feita on-line com esses cartões ou via boleto bancário.

 


11 - Opinião de Júlio César Martins da Silva - Prof. de Comunicação/Publicidade /UFES
(pesquisador em som, acústica, linguagens sonoras e semiótica).
jcms1506@terra.com.br.

 

OI Cláudio.
Vi o link cliquei e li...

Aproveitei e acabei dando o prometido passeio no CCDB Livros.

Está ótimo. Bem organizado e claro. Parabéns.

Notei que algumas capas de Géa e/ou Geínha mudaram... é interessantes vê-las todas organizadas assim...

bom é isso.

um abrc
Júlio

Nota de CCDB: a mudança nas capas a que Júlio se refere é nos títulos, que diferem na versão ilustrada de Géa (a que se acha em CCDB Livros), com relação à versão não-ilustrada.

 


12 - Opinião de Gabriela Caseff Guimarães - Equipe FLIP
Associação Casa Azul
FLIP - Festa Literária Internacional de Paraty
Rua Capitão Antônio Rosa, 376 - conj. 91
Jd. Paulistano - SP - CEP: 01443-900
E-mail: caseff@casaazul.org.br
Tel: (11) 3081-6331


Bom dia, Cláudio César,
Como vai?

Gostaria de parabenizá-lo por seu ótimo site, com conteúdo e muito bonito.

A internet é o meio por qual centenas de desconhecidos autores estão entrando no mundo da literatura e, por que não, no mundo do livro.

Continue apostando nesta ferramenta que o senhor terá bons frutos.

Obrigada por também apostar em um dos objetivos da FLIP: o incentivo à literatura.

Muito obrigada e um abraço,

Gabriela Caseff Guimarães

 


13 - Opinião de Sandro Alves, fotógrafo, professor e Mestre em Teoria História e Crítica da Arte pelo Instituto de Artes (IdA) da Universidade de Brasília (UnB).

salvesandro@gmail.com

Nota de CCDB: eis a cópia da mensagem que Sandro enviou a um amigo seu e me autorizou a publicar aqui:


_______,
Um músico brasileiro não pode deixar de ler sobre os instrumentos e aparelhos eletroacústicos criados por Cláudio César Dias Baptista.

CCDB é marca registrada.

No site dele você vê muita coisa, mas para ler o "Gravação Profissional" e a fabulosa série de 12 livros de 250 páginas em média cada intitulada Géa, é necessário pagar 15 reais por 30 dias de leitura ou 60 acessos durante esses 30 dias.

O Cláudio César é uma das pessoas mais éticas e amáveis que já conheci.

Eu comprei o tempo de leitura e estou adorando o Géa mais do que o CCDB - Gravação Profissional.

Vale a pena dar uma volta pelo site dele e, na minha opnião, dar uma força comprando um tempo de leitura por 15 reais. Digo isso de coração como já disse poucas coisas na minha vida.

www.ccdb.gea.nom.br/

Abração, do
Sandro

Nota de CCDB: Géa tem doze livros de texto mais um, o Livro Treze, que é o glossário-dicionário específico da obra e muito mais.

 


14 - Opinião de Carlos Eduardo Sardi - advogado e músico, banda Super 60, de Londrina - PR - comprou tempo de leitura em CCDB Livros dia 11-08-2009
sardi@sercomtel.com.br


É, foi muito fácil!! A Jussara assim que for ao banco, fará o pagamento do boleto. E na sequência, começo a ler.


Legal esse sistema. Acho que vou gostar.


abraços grandes.
Sardi

 


15 - Opinião de Rafael Piccinin Konzen
Graduando em curso superior de Tecnologia em Mecatrônica Industrial
rpkonz@gmail.com

Olá, Cláudio!

Comecei a leitura do livro (1), estou olhando no momento deste e-mail as fotos. Fiquei muito admirado com seus produtos, TODOS! Dá vontade de ter cada unidade!

Creio que seus equipamentos, por qualidade, ainda hoje fariam muito sucesso, até digo que se eu tivesse condições, iria montar um estúdio completo com eles. Aqui em Manaus temos alguns ótimos estúdios de gravaçao, mas acho que seus equipamentos conseguem derrubar qualquer um.

Mandarei notìcias conforme for lendo!

Abraço!

Rafael

(1) Rafael se refere a "CCDB - Gravação Profissional".


Minha resposta ao Rafael Konzen:

Oi, Rafael!
Que legal você estar gostando das fotos. Pois é... eu também quereria ter uma unidade (como já tive no mostruário, quando as manufaturava) de todos aqueles produtos. Pena que o último restante o bandido me levou no assalto... Mas não há de ser nada: tem um monte deles ainda funcionando em campo! e um monte de gente feliz que não quer separar-se deles por preço algum.

Sim! os equipamentos não estão obsoletos. Eles ainda fariam muito sucesso hoje.

No livro "CCDB - Gravação Profissional", você descobrirá - se o ler inteiro... - tanto o ensinamento completo sobre a gravação profissional de áudio analógico (e bastante coisa sobre áudio em geral), como o caminho para a gravação digital. Confira! honrando-nos, a meu filho co-autor RDB e a mim, com a leitura integral da obra. Vale a pena.

Por favor, dê-me as suas opiniões à medida em que for lendo.

Eu gostaria de publicar esta sua mensagem na página "Opiniões sobre CCDB Livros". Posso?

Em caso afirmativo, por favor, dê-me as qualificações profissionais ou quaisquer outras que você acharia interessante que eu colocasse junto ao seu nome, bem como forneça-me o e-mail seu em que você aceitaria (se achasse boa idéia) mensagens de visitantes do meu site. Idem, se você quiser, dê-me o nome de um site em que mais alguma coisa sobre você estivesse publicada.

Abraço muito feliz e grato, do

Cláudio!

Da mensagem seguinte de Rafael Konzen: E voltando à leitura, não perco uma frase sequer!


16 - Opinião de Marcos M. Moraes - Leitor on-line de meus livros em CCDB Livros, profissional autonomo, trabalha com vendas de insumos de informática. Guitarrista e vocalista da banda Sanchez` (Joinville - SC).
marcos.maia@gmail.com


Oi Sr. CCDB

Que bom que voce tem estes propósitos bem definidos. O Géa é mesmo supreendente, porém ainda estou lendo o "Gravação Profissional" e cada vez eu fico mais entusiasmado com o que eu leio.

Algo que eu tenho curiosidade de fato, são os amplificadores Turbo-Compressores e a tecnologia MEL. Eu tenho certeza que um deles irá aparecer para mim nesse percurso da vida.

Abraço e tudo de bom

Marcos Maia de Moraes


Minha resposta ao Sr. Marcos (por gentileza, quem lê esta página lembre-se de que, conforme afirmo em várias páginas deste site, não atendo consultas sobre áudio. O Sr. Marcos é Leitor de CCDB Livros, está lendo "CCDB - Gravação Profissional" e POR ESSE MOTIVO está recebendo estas respostas, em que teço comentários sobre meus produtos de áudio - CCDB):

Oi, Sr. Marcos!

O senhor me deixa muito feliz com o que diz nesta mensagem. O senhor me autorizaria, por favor, a colocá-la nas páginas de Opiniões sobre Géa e sobre CCDB Livros? Em caso afirmativo, por gentileza diga-me como deverei colocar as suas qualificações profissionais ou quaisquer outras que possam ser úteis para interessar os editores ainda mais no conteúdo da sua mensagem. Peço também que me autorize a publicar um endereço seu de e-mail junto ao seu nome. Sei que qualificações são rótulos e o que tem valor real é o que a gente é; todavia, qualificações servem para impressionar os editores que visitem o site.

O efeito MEL é de criação minha e o baseei num aparelho mais antigo, também de minha invenção, denominado de Cromatron, o qual não forneci a pessoa alguma e só existiu em meu laboratório-residência. O Cromatron tinha doze filtros muito estreitos (notch filters), cada qual sintonizado em um semitom. Quando se fazia um sinal passar pelo Cromatron, cujo nome vem de "escala cromática" e também lembra certa saudação mística, as fundamentais e os harmônicos que coubessem ressoavam nos filtros e produziam um efeito todo especial que poderia passar como reverberação mas não era. Quando manufaturei amplificadores valvulados descobri que as válvulas ressoavam fisicamente e que tais ressonâncias se acrescentavam ao som desses aparelhos. Medi essas ressonâncias nos amplificadores mais famosos e desejados do mercado e anotei-as. Do Cromatron aproveitei os filtros que melhor correspondiam a tais ressonâncias, e criei com estes o circuito MEL, cujo nome vem de "mellow" - já que essas ressonâncias davam a característica "mellow" ao som dos amplificadores valvulados. Claro que há outras características nesses amplificadores, como distorção de harmônicos pares, alguma compressão, etc., cujo resultado é o que alguns chamam de "som de válvula". Todas essas características podem ser sintetizadas nos recursos dos pré-amplificadores dos Turbo-Compressores CCDB. Estes aparelhos são de alta-fidelidade em seus estágios diretos de pré-amplificação, onde há circuitos integrados e inexistem válvulas, e nas seções de potência transistorizadas - isso torna tais aparelhos ótimos para amplificarem uma banda inteira (se se usarem boas caixas e cornetas), ou os teclados, ou o som do retorno, ou o contrabaixo. Com os efeitos do pré, entre eles o MEL, um Turbo-Compressor CCDB pode também amplificar uma ou mais guitarras, substituindo sozinho os vários aparelhos valvulados que o guitarrista teria de usar se quisesse o "som do Marshall", o "som do Vox", o "som do Ampeg", o "som do Fender", etc.. Por tudo isso e muito mais, os Turbo-Compressores CCDB foram um dos produtos mais vendidos durante os longos anos em que manufaturei artesanalmente os produtos de áudio CCDB.

Qualquer novo comentário seu sobre a leitura de qualquer dos meus livros ou daquele em co-autoria com o meu filho ou também a apostila de xadrez de meu filho será extremamente bem-vindo.

Abraço e tudo de bom!

Cláudio


Excreto da mensagem seguinte do Sr. Marcos:

Outras coisas percebo na obra Géa e nos produtos CCDB. Um orgulho e desejo de um Brasil melhor, Não simplesmente render-se a tudo que vem de fora, fazer coisas boas em seu próprio país.

Quanto ao Turbo-Compressor, sou sincero em dizer que nunca pluguei minha guitarra num amplificador transistorizado bom (1), e pelo que me parece, o sistema MEL foi o único sistema transistorizado que manteve a essência dos bons sons, tal qual um bom valvulado. Tenho dois amplificadores, um Giannini Tremendao 3 e um Delta de 1956. Ambos mudei todo o circuito e estão muito bons. Mas me resta uma dúvida, não existe hoje, em 2009, um perito em eletrônica autorizado e capaz de fazer um Turbo-Compressor CCDB para mim? Porque procuro sempre pelos produtos CCDB e a única coisa que tive acesso foi uma Régulus Semi-acústica que pertence ao Astronauta Pinguim de Porto Alegre.

(1) Nota de CCDB: O sr. Marcos nunca pôde experimentar um Turbo-Compressor CCDB e, portanto, a frase sobre amplificadores transistorizados não inclui o Turbo-Compressor CCDB.

Excerto da minha resposta seguinte ao Sr. Marcos:


Amplificadores transistorizados eram péssimos até que um apaixonado pelo áudio descobriu o motivo: a distorção de intermodulação de transientes, ou TIM. Daí em diante, foram criados novos circuitos, livres de TIM. Há vasta literatura técnica sobre isso.

Um amplificador transistorizado depois dessa época é de alta-fidelidade mesmo. Note que ele pode reproduzir com perfeição o som de um amplificador valvulado !!! Se isso não fosse verdade, não se ouviria o som dos valvulados em filmes, em televisão, em CDs, em DVDs, em iPods, em walkmen, etc. etc. etc.! Nem tampouco no sistema de som residencial, que na grande maioria (salvo no caso dos fanáticos pelas válvulas) é transistorizado.

O que o transistorizado não tem é o conjunto de distorções que, no valvulado específico para guitarras (há os valvulados de alta-fidelidade, cujo "som" não existe, é tão neutro e transparente ao programa como o dos amplificadores transistorizados) é útil para o guitarrista. O valvulado específico para guitarras é ao mesmo tempo amplificador e modificador de som, como ocorre com um pedal.

Esse conjunto de distorções se pode sintetizar num pré-amplificador transistorizado (ou com circuitos integrados, como é o caso do pré dos amplificadores Turbo-Compressor CCDB). O Efeito MEL sintetiza as ressonâncias que as válvulas triodo de pré-amplificação produzem quando imersas no som dos alto-falantes em amplificadores típicos para guitarras, como por exemplo Marshall, Fender, Vox, Ampeg, etc.. O overdriver sintetiza as distorções de harmônicos pares (ao contrário dos distorcedores tipo "fuzz" que produzem harmônicos ímpares). O compresssor-limitador-sustainer sintetiza a compressão que os valvulados para guitarras também produzem. E a equalização pesadíssima (paramétrico e gráfico) do pré de qualquer Turbo-Compressor sintetiza a curva de resposta do amplificador valvulado como um todo. Também as distorções do transformador de saída e dos alto-falantes específicos para guitarras que um "valvulado" cria, são sintetizáveis no pré de um Turbo-Compressor CCDB.

Descrever não é o mesmo que demonstrar. Durante mais de uma década forneci amplificadores Turbo-Compressor de vários modelos a Clientes CCDB e todos ouviram o que aqui descrevo - e todos adquiriram esses aparelhos para muitas finalidades, entre elas a de substituir amplificadores valvulados. Houve casos em que um Turbo-Compressor substituiu, para o mesmo guitarrista, uma série de amplificadores valvulados que este precisava carregar consigo ao palco, porque cada valvulado para guitarras tem seu "som", sua "personalidade" e não se faz o som do Vox com um Marshall nem o do Marshall com um Fender. O Turbo-Compressor pode sintetizar o som de qualquer deles e criar muitos outros sons.

Acima de tudo o Turbo-Compressor CCDB é um aparelho versátil. Ele começa como a "semente do sistema", amplificando a banda inteira se forem usadas caixas eficientes (com cornetas e multivias). Daí, quando a banda ganha dinheiro (com ajuda desse aparelho é fácil economizar), o Turbo-Compressor passa a fazer o som do retorno, e a banda adquire mesa e amplificadores para o P.A.. E assim por diante, até que o Turbo-Compressor vira o amplificador do guitarrista, ou do contrabaixista, ou do tecladista, num sistema grande e mais complexo.

Sim, orgulho-me feito você com os aparelhos que produzi e com os livros que escrevi (inclusive aquele em co-autoria com meu filho RDB), como produtos originais brasileiros.

Não conheço um técnico que possa montar qualquer aparelho dos que eu manufaturava, lamento. Talvez algum dia apareça alguém que se dedique a isso, mas teria de ser dedicação integral e com bom investimento de dinheiro. Seria bom se ocorresse enquanto estou neste corpo físico, ou muita informação que eu poderia transmitir será perdida.

Porém isso, a informação técnica, não é tão importante quanto eu transmitir o que se acha na obra Géa, no livro )que( e em Geínha. Esta informação é mais útil e será perene. Por isso é que me dedico a dá-la e a escrever. Por isso é que Giza e Rá não ganharam comigo o que teríamos auferido nestes quinze anos de dedicação aos livros, se tivéssemos continuado a manufaturar os produtos CCDB.

Lembranças ao Astronauta Pinguim! Tudo de bom para você e a Sanchez' !

Abraço grande, do

Cláudio!


17 - Opinião de Rafael Piccinin Konzen
Graduando em curso superior de Tecnologia em Mecatrônica Industrial - continuação da leitura de CCDB - Gravação Profissional
rpkonz@gmail.com

From: Rafael Konzen
To: Cláudio César Dias Baptista
Sent: Thursday, January 28, 2010 12:34 PM
Subject: Notícias

Olá, Cláudio!

Estou enviando este e-mail por 2 motivos:

1 - Gostaria de ter notícias sobre meu amigo e sua família.

2 - Para explicar porque ainda não continuei com a leitura: Estive em viagem durante este mês inteiro, a cada 2 ou 3 dias estive no carro viajando. Dos 30 dias em que viajei, 9 passei dentro de um carro, e na maioria das cidades que passei não consegui acesso a internet, nem a impressoras para que eu pudesse retirar o boleto. Não tenho cartão de crédito, então é  única maneira de eu pagar pelo tempo de leitura. Ainda estou em Rondônia, assim que chegar em Manaus vou comprar o tempo de Leitura pois gostei muito do que li até agora. Eu e a banda iremos tocar em um tributo aos Scorpions dia 27 de Fevereiro, para homenagear essa grande banda que anunciou o lançamento de seu último álbum, quero aplicar parte do conhecimento que estou tendo no seu livro e nas conversas para tentar gravar algumas das músicas. Depois de gravadas irei te enviar algumas das músicas para avaliação conforme as primeiras músicas que já gravamos.

Aguardo as notícias

Grande abraço!

Rafael Konzen


Minha resposta a Rafael Konzen:

 

Oi, Rafael!
Bom dia!
 
Muito grato pela mensagem e a explicação do motivo de não ter continuado com a leitura.
 
Vamos bem, obrigado, fazendo uma pequena reforma na casa para aumentar a segurança. Sabíamos antes do assalto que deveríamos fazer isso, mas não tínhamos recursos. O assalto nesse sentido foi "bom", porque dois amigos nos ajudaram com doações para a reforma. E você, meu amigo; como vai?
 
Você me autorizaria, por favor, a publicar nas páginas de "Opiniões" esta sua mensagem? Ela fala sobre a leitura que vem fazendo, do livro CCDB - Gravação Profissional, e seu depoimento seria útil para interessar outros possíveis Leitores.
 
Agradeço muito o prometido envio de músicas. Em meu site (1) informo que não faço avaliações nem comento músicas (estavam me mandando em quantidade impossível de avaliar, que me tomava tempo demasiado, em detrimento da escrita e divulgação dos livros); porém, em seu caso, Amigo e Leitor de meus livros, terei prazer em avaliar.
 
Grande abraço,
 
Cláudio!

(1) informo isso e forneço as normas para composição na Página Principal e na página A Volta dos Atlantes.



18 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!


Eis a parte do e-mail que Helena me enviou, relativa à leitura do Livro Primeiro da obra Géa:


Aproveito para comentar com você o Livro Primeiro, que acabei de ler.
Nas primeiras páginas lidas tive a nítida impressão que seria uma leitura difícil,mas depois do segundo capitulo, essa impressão deixou de existir porque o entendimento aconteceu naturalmente.Incrível isso!
Notei também que o primeiro livro é feito de vários começos, achei muito interessante as histórias. Estou gostando demais mesmo.


Parte de minha resposta a Helena Pinheiro, sobre sua opinião a respeito de meus livros:


Sobre a sua leitura.
As primeiras páginas de Géa, que contam o começo e o término do livro de Rasek, foram escritas "por Clausar" (...). Elas têm o estilo um tanto difícil dele. Servem adrede como obstáculo iniciatório e também para, quem o ultrapassar, notar a mudança de clima e estilo quando quem escreve sou "eu".

No decorrer dos doze livros, há outros obstáculos, mas não desse mesmo tipo; geralmente quem escreve sou "eu". Eles serão do vernáculo; mas você é culta, não creio que terá problema algum.

Quanto aos termos alienígenas, vão se auto-explicando, e o Livro Treze serve pra dirimir dúvidas ou para até ser lido se gostar, porque não é um simples livro de consulta e baixa grátis. Tem mais caracteres que os doze livros de texto de Géa juntos e muita informação - mas não sugiro ler por ora; só depois de ler Géa ou se tiver mesmo muito tempo e gosto por essa parte da obra.

Nos livros seguintes, o centro da história está no nível do personagem Rá, filho de Clausar e Gia, bem como no dos subtrezêmbicos (submétricos), a quem muita gente dá pouco valor... Tóxia é a grande estrela desse nível, e há também a antênica ruiva, a zúmbia stíngea, o Kytelária e o Kyzúmbia. Seres de Luz entram em ação. Entram os aracnopólipos e Penta Ro Bolinei. Aparecem Talia, Douod e tal.

Só lá pelo Livro Quinto retoma-se a saga de Clausar, este aceita a existência e a ajuda do Kyenk e mergulha numa volta ao próprio passado; e no Livro Sexto a coisa pega, hehehe... Aí se unifica a maioria dos ramos dos "vários começos" e o nível se eleva em ação e em cogitações. Entra o Portal Laranja, entra Ansata, o Balé Ky, o começo da busca de Clausar por Ansata. - CCDB

Nota de CCDB: Helena Pinheiro leu o Livro Primeiro durante os primeiros trinta dias de tempo de leitura que comprou em CCDB Livros e já adquiriu tempo de leitura para continuar a ler "Géa", agora seguindo o Livro Segundo da obra! - CCDB 08-04-2010


19 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!


Eis a parte do e-mail que Helena me enviou, relativa à leitura do Livro Segundo e do Livro Terceiro da obra Géa:


A mesma sensação que tive no Livro Primeiro repetiu-se no Livro Segundo. Deparei-me com algumas dificuldades que me levaram a pensar que estava diante de uma leitura difícil, pois havia grande variação de temas,de ambiente, de personagens e isso poderia ser um desestímulo, mas não foi. Sinto-me completamente envolvida pela leitura.

Gostei muito do capítulo "KYS". A cada capítulo lido, uma lição aprendida!

Quanto ao Livro Terceiro, a leitura fluiu com mais naturalidade, pois já estava bem familiarizada com a variação de estilos e tal.

Adorei os capítulos:Longas Plumas Azuis" e "As Cavaleiras da Távola Reta". Adorei!

Estou superfeliz por ler GÉA! Interagir com o autor e ter a leitura acompanhada por ele é uma experiência única, inenarrável! Saber que você trabalhou horas a fio na confecção do visual do biquini de Gia,foi maravilhoso! Obrigada por tudo!

GÉA, é obra para ser lida mais de uma vez!



Aqui está parte da minha resposta a Helena


Muito grato pelos comentários sobre o Livro Segundo e o Livro Terceiro! Tirante os seriados, em que cada livro ou capítulo fecha uma história, nunca li obra com doze volumes, fora o dicionário, que fosse assim longa numa só história e possuísse tantos ambientes e personagens interagindo, mas ao mesmo tempo definisse bem os protagonistas. Géa é como um rio; começa pelos afluentes e eles vão se unindo até formar o rio principal que se torna um só e assim se lança ao mar, onde, se há um delta, não muda mais a identidade do rio.

Minha maior reclamação contra o ensino que recebi na escola foi justamente a de que inúmeros dados me eram fornecidos (e aos outros estudantes) sem que os professores apresentassem a meta final e o motivo de recebermos esses dados aparentemente sem nexo e sem rumo. Num livro, porém, se eu desse logo de início a chave da obra, apresentasse o alvo, descrevesse o clímax, em vez de obter o interesse de quem lê, retiraria a curiosidade, o suspense e a obra seria mais didática (no melhor sentido) e menos divertida; o entretenimento seria muito menor.

Enquanto a obra Géa inda não é conhecida, a companhia do autor na leitura substitui o que a fama trará: a confiança de que, embora haja obstáculos (que como lhe contei são propositais), eles são superáveis, são inicáticos, e aquele rio se unificará num caudal majestoso e útil.

Estou superfeliz com a sua leitura e com os seus comentários francos e perspicazes, bem como com a confiança que me vem dando e ao meu trabalho. Espero que Géa continue a lhe proporcionar bons momentos e que, assim como venho me aprimorando na interação com você, Géa lhe traga algo de proveitoso.

O biquíni de Gia foi uma delícia de criar. Foi um prenúncio do trabalho que hoje faço nos looks, onde minha mestra é você.

Você disse que Géa é obra para se ler mais de uma vez. Em Geadágio (o qual como sabe é uma série de adágios e pensamentos que escrevi antes das aberturas dos capítulos e no fim do Livro Treze de Géa), afirmo que ler Géa uma vez é ler o botão; ler a segunda é ler a rosa. Não, porque só na segunda se entenderá a obra; sim, porque novos aspectos surgirão, o tempo já não nos dominará e o que não perdemos da surpresa ao ler pela vez primeira se tornará consciência atemporal, parecida com a que Géa e Géo têm do Cosmo: leremos e profunda paz e desfrutaremos de cada episódio com a mesma perspectiva do autor! Essa qualidade de Géa é um dos grandes motivos pelos quais eu gostaria que fosse publicada em papel impresso, pois um livro impresso adquire-se uma só vez e, se o preservarmos, poderemos lê-lo mais vezes; enquanto que a leitura on-line é paga todas as vezes, embora o preço seja extremamente mais baixo. Pode ser que, quando Géa for publicada em papel impresso, eu invente um jeito de oferecer os livros on-line de CCDB Livros para leitura gratuita para quem já os tiver lido; o controle disso é difícil, porém. Ofertar para baixar aos computadores é problemático, pois sempre há como os crackers violarem e espalharem a obra pelo mundo, truncada e alterada como bem entenderem - foi um dos motivos que tive para só ofertar on-line.

Como me autorizou da outra vez, publicarei em meu site a parte desta mensagem que é comentário sobre Géa e agradeço muitíssimo por ter opinado!

- CCDB 30-05-2010


20 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!


Eis a parte do e-mail que Helena me enviou, relativa à leitura do Livro Quarto da obra Géa:

Terminei o Livro Quarto e adorei!

Gostaria de deixar registrado aqui a minha admiração pela sua habilidade de fazer seus leitores se prenderem à sua obra.

Estou totalmente presa à,Géa! Achei incrível a teia que as histórias criam, e com toda certeza será desembaraçada ao longo da leitura!

Helena


21 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!


Eis a parte do e-mail que Helena me enviou, relativa à leitura do Livro Quinto da obra Géa:

Oi, Cláudio!
Boa tarde!
Tudo bem com vocês? Aqui tudo ótimo.

O Livro Quinto de Géa foi muito gostoso de ler. Já familiarizada com os termos alienígenas, a leitura fluiu com leveza e prazer. Os personagens da obra são incríveis e a companhia do autor que algumas vezes se retira da narrativa para o personagem tomar conta dela, deixa o leitor superinteressado. Com o tempo as histórias vão se encontrando e ficam deliciosas de se ler. Gostei muito da volta de Clausar ao próprio passado, depois de aceitar a existência e a ajuda do Kyenk. Tenho certeza que Géa é o tipo de obra que muda nossa vida, dessas que, como já disse em outros comentários, é obra para ser lida mais de uma vez.

Beijos,
Helena

- CCDB 21-07-2010


22 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!


Eis o texto integral do e-mail que Helena me enviou, relativa à leitura do Livro Sexto da obra Géa:

Oi,Cláudio!
Tudo bom?

Parei um pouquinho no ByMK para comentar o Livro Sexto!

O Livro Sexto é supreendente! Fiquei presa à leitura desde a primeira página.

O romance de Clausar e Únia impressionou-me pela ingenuidade, leveza e beleza do amor juvenil.

A teia que o autor tece nos fascina, é inacreditável a forma que é colocada o uso de drogas, seus efeitos e danos. As alegorias tornam-se muito diferentes de tudo aquilo que estamos acostumados porque contracenam com os fatos acontecidos na vida real.

É um livro inesquecível, com história que constrói cumplicidades, cria expectativas, cultiva, diverte e faz pensar, e ao mesmo tempo nos deslumbra pela sua beleza.

Beijos,

Helena

- CCDB 07-08-2010

De um look no byMK:
http://www.bymk.com.br/looks/877651

Escrito por Helena Pinheiro
Nooooossa! Que beleza,Cláudio! O texto o set e o look ficaram mais-que-perfeitos! Ainda estou no Livro Sétimo... tenho viajado muito nos meus sonhos, fui parar em Géa, assistindo o balé Ky,dançado por Ansata... que maravilha! Adorei tudooo! FVT - Nota de CCDB: Helena já vai longe na leitura do Livro Sétimo; porém o sonho que ela teve se refere ao capítulo "Ansata", do Livro Sexto de Géa.

 


23 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!


Retirada a parte pessoal, eis o texto do e-mail que Helena me enviou, relativa à leitura do Livro Sétimo da obra Géa:

Oi,Cláudio!

O Livro Sétimo lê-se com muito entusiasmo.

O que é intrigante em toda obra, é que cada acontecimento, cada personagem é descrito com riqueza de detalhes, com vivacidade e acaba sendo incrível como não perdemos o fio da meada.

O Humor despretensioso com que o autor se exprime, leva-nos algumas vezes a gargalharmos, diante de certas situações.

Clausar é libertado da prisão por Nysio e um amigo, e recebe a iniciação na Irmandade Galáctica. Que ótimo!

Ah!O Livro sétimo é inesquecível, não se deve fazer batota. A obra deve ser lida por inteiro para que se possa deslumbrar com a sua magnitude.

Beijos para os três!

Helena


24 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!

Oi,Cláudio!

Bom dia!

Obrigada por ler comigo o Livro Nono!
- Nota de CCDB: Helena está lendo o Livro Nono, mas aqui comenta o Livro Oitavo.

Eis o meu comentário do Livro Oitavo:

O Livro Oitavo, assim como os anteriores, é deveras interessante.
Quando conclui a sua leitura, fechei os olhos e rememorei tudo que havia lido.

Que maravilha!

Estou a lembrar-me do capítulo que apaixonei, “Eu sou Ky”, e me marcou muito pela clareza, amor e elegância, enchendo de beleza a nossa leitura.

Como leitora entusiasta da obra, tenho a dizer que é admirável a precisão do autor na descrição de acontecimentos, de gestos, simultaneidades... um domínio perfeito no que se refere ao tempo.

Incrível!

Posso dizer também que Géa nos prende da primeira á última página.

Leio com muito entusiasmo!

Beijos pra você ,Giza e Rá!

Helena

 

Esta lista continuará ao serem recebidas novas opiniões.

Há algumas opiniões que os visitantes deste site preferiram colocar diretamente no Livro de Visitas (Livro de Mensagens). Fui obrigado a extinguir tal livro, onde gente mal-intencionada começou a inserir propaganda de sites de sexo, mas, conforme a Página Principal deste site, disponho-me a inserir na página que substituiu esse Livro de Visitas as mensagens que os Visitantes me dirigirem especificamente para esse fim. - CCDB.


25 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!

From: Helena Maria
Sent: Sunday, October 17, 2010 1:16 PM
To: ccdb@ccdb.gea.nom.br
Subject: Livro Nono!


Oi,Cláudio!
Boa tardeeeee!!!
Tudo bom,superamigo?

Peço mil desculpas pelo atraso deste comentário.

Eis uma daquelas obras consistentes, que me marcaram muito.

Antes de chegar ao fim do Livro Nono, uma certa angústia me assaltava, e quando acabar de ler,Géa? Quero ler mais!

O encontro de Clausar e Gia chega a ser comovente pela simplicidade e pela grandeza do sentimento que os uniu.

Esse amor foi sem dúvida nenhuma a razão dessa belíssima obra-prima!

Foi uma leitura fascinante!

Beijos,

Helena


Minha resposta a Helena:


Oi, Helena!
Boa tardeeeee!!! mais uma vez, superamiga!!!

Que comentário mirífico este seu! Soube dizer melhor do que eu o motivo que me levou a escrever. É justamente essa sensação, essa angústia, o desejo de ler mais, que é o de estar de novo no mundo que um livro descreve! Certas obras, até as infantis como as de Monteiro Lobato, nos cativam e nos dão um “lar”, ao qual sempre desejamos voltar, que se torna parte de nós.

Esse mundo é imaginário mas tem o poder de afetar a realidade e afeta!

É desse mundo que sai a vida que nós vivemos no dia-a-dia, é dele que saem as invenções e tudo mais. É o mundo da Imaginação; daí os Imaginátores que você conhecerá no Livro Doze de Géa...

Quanto ao amor de “Clausar e Gia” é bem como descreve: simples, grande no sentimento, origem principal da obra Géa desde os tempos da Nova Eletrônica, desde a inspiração que Giza me trouxe à vida inteira e ao meu trabalho!

Espero que nos reencontremos depois que terminar a sua leitura de Géa, seja na leitura do livro )que(, seja na de Geínha - cujo nome em diminutivo não deve diminuir a obra. Espero que esses livros tragam a você o mesmo sentimento tão bem descrito e a vontade de voltar a esse mundo que vezes supera o da matéria. Espero escrever novos livros e o que você me conta aqui é ótimo incentivo para tanto.

Vou publicar agorinha mesmo o seu comentário sobre o Livro Nono no “saiba mais” do site! Muitíssimo obrigado, MEEESMO!!!

Beijos,

Cláudio

 


Série de mensagens entre mim e meu grande amigo Raphael Vilardi, sobre a leitura de Géa - em que "Té" é meu apelido e "Rapha" o dele. Onde Rapha menciona "Helena", trata-se de Helena Pinheiro, minha Leitora cujas opiniões sobre a leitura tenho publicado neste site (como nas mensagens logo acima).

Minha primeira mensagem, desta série:

Oi, Rapha!
Fiquei maravilhado com as suas conquistas, feliz como se fossem minhas.

Sabe, contudo, qual é uma das coisas de que mais gostei durante a hospedagem? É algo que me levou aos tempos da infância, tanto ou mais do que a nossa ida à Venâncio: uma lata de manteiga "Aviação", a própria que havia em casa e que meu pai também adorava... Provei dela de manhãzinha antes de ver você e Pati; passei num pãozinho e comi: foi mais que gostoso, foi emocionante.

Procurei com a Giza aqui em Rio das Ostras; quando estávamos desistindo, eis que ela viu umas poucas "latinhas" dessa manteiga na prateleira do Supermercado Princesa! As embalagens eram de plástico, mas o rótulo me convenceu a experimentar.

O plástico não tirou o gosto! Acabo de experimentar a manteiga; e Giza, pela primeira vez. É a mesmíssima que conheci desde criança! Giza achou deliciosa e se lembrou de seu passado também.

Que mirífico é haver uma empresa mais velha do que eu cujo produto se mantém com as mesmas características décadas a fio a ponto de me proporcionar (e sabe-se lá a quanta gente mais) tamanho prazer e alegria.

Assim como Oliver Hardy dizia a Stan Laurel: "- Essa é mais uma enrascada em que você me meteu", digo-lhe: "Esta é mais uma alegria que você me deu!" Obrigado, Rapha!

Té!

Nota de CCDB: não tenho relação alguma, a não ser a descrita na mensagem acima, com a empresa que produz a manteiga supracitada, cuja marca é de sua propriedade.

26 - Resposta do Raphael Vilardi (rtvilardi@uol.com.br):

Té,
Você não imagina o quanto estou ansioso para responder a todos os seus e-mails e, principalmente, retomar a leitura de Géa! Mas estou absolutamente sem tempo. Passei a semana passada inteira em Washington e tenho que voltar neste domingo, devendo regressar na quinta ou sexta da outra semana. Estamos em “closing mode” para o projeto (ou vai ou racha) e a coisa fica meio desumana. Mas, quero dizer que já fui fisgado pela Obra e não vou parar até lê-la toda. Sinto muito a sua falta e precisamos remediar isso em breve. Um grande e saudoso abraço. By the way, estava lendo “CCDB, his books and his purpose” e tudo isso esta me interessando muito agora. Corrigindo, sempre me interessou, mas eu sempre encarei esta leitura como uma “viagem” para a qual estava me preparando.

Rapha

Parte da minha resposta:

Oi, Rapha!
Você sabe como esta sua resposta me faz feliz! Sei que é coisa pessoal nossa; mas, se fosse para publicar esta sua mensagem no site aposto que nos traria Leitores! Digo "nos" porque a Obra também é sua. Você é protagonista, salvou planeta, lutou pela salvação do Cosmo e, em "Géa", é o Amigo geóctone de Clausar parecido com o que eu tenho na Terra. Espero que no novo livro que estou me preparando para escrever eu consiga mostrar ainda melhor o valor de uma amizade. O "CCDB, his books and his purpose" está servindo de base para .....

..... Não só desejo; emito ao Cósmico o sucesso de seu trabalho e do projeto; será mais um ponto a favor do ditado "Deus ajuda a quem se ajuda", pois o que ignoro posso imaginar das dificuldades que você enfrenta. Sinto sua falta; vejo você por todo canto aqui em casa, amigo! E me vejo e ao Rá em todo canto aí em seu lar. Espero ver você na leitura de Géa e, se gostar, dos outros livros também! Boa viagem domingo a Washington e boas viagens pra nós dois nos livros!

Té!

Resposta do Raphael Vilardi (rtvilardi@uol.com.br):

27 - Te, quanta coisa, quanta coisa, tão pouco tempo!! A sua frase “Provei dela de manhãzinha antes de ver você e Pati; passei num pãozinho e comi: foi mais que gostoso, foi emocionante” cassete me deixou/ deixa emocionado, chorando mesmo. Pô, porque a gente não esta mais próximo mais tempo? Tempo, tempo, não há tempo. Estava relendo ontem o Géa. Como parei mais de uma semana, voltei à página 25 para recapturar o espírito e depois avancei até a 50. A quantidade não importa. Que qualidade pô!! Como você escreve magistralmente bem! Lendo o Livro, me veio uma grande saudade do Dr. Cesar e vi-o claramente quando me presenteou com um exemplar do “Amanhece o Dia.”

Estou aqui em frente com ele. Na primeira página a seguinte dedicatória: “ Ao querido Rafael Tadeu Vilardi da Silva, caráter de escol e inteligência privilegiada, oferece cordialmente o CESAR, 17-2-62” Meu Deus!!

Um enorme abraço com muita saudade e carinho ao meu querido Irmão Cósmico.

Rapha

Nota de CCDB: meu pai escreveu errado o nome do meu grande amigo; o nome correto é "Raphael Thadeu Vilardi da Silva".

Parte de minha resposta ao Raphael Vilardi:

Rapha...
quem chora agora sou eu... Obrigado, Amigo! Não há o que pague o que me escreveu aqui. .....

..... Acabo de receber um e-mail lindo de Helena Maria sobre o Livro Nono. Ela está lendo o Livro Décimo, e vou publicar (com autorização dela) esse e-mail na página que se abre clicando no link "saiba mais" do Livro Nono. Ela soube exprimir o que nem eu próprio vinha sabendo, sobre a sensação principal que me motivou a escrever. Estou enviando a você uma cópia, o e-mail é curtinho.

Por falar em autorização, você me permitiria publicar alguma opinião sua sobre a leitura de Géa? .....

..... Sim, o César! Ah, que saudade dele... assim como "vi seu pai", lá no shopping ao ver você parado à minha frente, vejo meu pai; não, o César triste da visão lisérgica que descrevi no capítulo "O Portal Laranja", Livro Sexto de Géa - você saberá quando lá chegar; sim, o César alegre e exuberante que conhecemos, o mesmo que escreveu a dedicatória copiada por você para cá! Obrigado por me enviar isso, Amigo! .....

..... O mesmo abraço, a mesma saudade, o mesmo carinho, Irmão Cósmico - "Irmão da Espira", como saberá o que é ao ler Géa...

Té!

Nota de CCDB: "Helena Maria" é a mesma "Helena Pinheiro" cujas mensagens venho reproduzindo neste site (ver acima, por exemplo).

Resposta do Raphael Vilardi (rtvilardi@uol.com.br):

28 - Oi, Té!!

Arranquei até a página 85. A imagem da Giza esta linda!! Estou adorando tudo e ficando cada vez mais intrigado e instigado!! Entendo bem a "angustia" que a Helena se referiu quando acabar de ler Géa. Estou tão no começo e já estou sentindo o mesmo!

Hoje eu sentei naquele canto do terraço onde você ficava lendo o Musashi e mergulhei na leitura. Nem sei o que dizer.... que viagem!, pegou fundo mesmo.

Claro que você pode utilizar como quiser o que eu lhe escrevo.

Um grade abraço,

Rapha

Parte de minha resposta ao Raphael:

Oi, Rapha!!
Acabo de chamar a Giza pra vir ler comigo este seu super-e-mail - que ela adorou, assim como eu! Muuuuito obrigado, amigo!!! Você me proporciona a alegria imensa com a qual sempre sonhei!

Que bom você me deixar publicar o que me escreve. Publicarei então esta .....

..... Aquele cantinho em seu terraço, onde eu ficava boa parte do dia lendo revistas de arquitetura e depois do seu presente lendo "Musashi", está para sempre gravado em mim. Acho que até nas próximas encarnações me lembrarei, será uma âncora, um marco, de existência para minhas existências, um porto seguríssimo, um Sanctum. .....

..... Ontem acrescentei um agradecimento a você e a Dra. Rita Furtado na página "Galeria de fotos da Família CCDB, Dalgiza e RDB". Vai ver foi enquanto você lia Géa!

Projeto-me ao cantinho inesquecível no seu terraço tão lindo e ali estarei muitas vezes, feito agora, para saudar você!

Grande abraço!

Té!

- CCDB 24-10-2010


29 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!

From: Helena Maria
Sent: Monday, November 22, 2010 8:08 PM
To: ccdb@ccdb.gea.nom.br
Subject: Livro Décimo!

Oi,Cláudio!
Boa noite!!!

É impressionante mas já estamos no fim do ano!

Fico surpresa com a rapidez do tempo, e ironicamente, estamos sem tempo para tudo que gostaríamos de fazer.

Peço desculpa pelo atraso deste comentário, superamigo!

O livro que acabo de ler é bem diferente dos anteriores.

Em Géa o autor recompõe boa parte da sua história pessoal e nos passa com clareza tudo que viveu, com certa pitada de humor e algumas curiosidades interessantes pelo meio.

A maior parte dos capítulos são pequenos aperitivos que nos cativam e enchem de encanto a nossa leitura.

O Livro Décimo é delicioso de se ler, parte de uma obra belíssima e a não perder.

Excelente semana!

Beijos,

Helena

Respondi por e-mail a Helena, agradecendo-lhe muito o ótimo comentário.

Notas de CCDB: Géa não deve ser lida como se fosse a minha biografia.

A semelhança de minha experiência de vida com a do personagem Clausar se explica pelo "Teorema de Clausar", que pode ser conhecido pela leitura da obra Géa e também pela da página Nem plágio nem coincidência, neste site.

Meus amigos e conhecidos, aqueles que sabem a história de minha vida, tendem a confundir-me com Clausar e a ver em Clausar a minha pessoa. Teriam melhor proveito na leitura de Géa e dos outros livros de minha autoria se visualizassem Clausar como outro alguém; aliás, eu próprio apareço na obra Géa e dialogo com Clausar, o que comprova sermos, mesmo na obra, pessoas distintas uma da outra.

O que ocorre com Clausar também sói ocorrer com Gia, Rá e outras das mais de mil personagens da obra Géa, quando se pareçam com gente do mundo "real", o mundo "objetivo". A imensa maioria das personagens foi puramente imaginada por mim e não se baseia em pessoa alguma da "vida real" - o que se comprova no arquivo PDF Lista de personagens dos livros de CCDB.

Helena não faz essa confusão; ela simplesmente conta que recomponho parte da minha história pessoal na obra Géa, o que é verdade. Apenas aproveito essa deixa para informar sobre o modo correto de ler Géa e meus outros livros, no que diz respeito a minha pessoa e à das outras que existam também no "mundo real" - e isso é bem importante informar, já que embora se assemelhem as histórias, há diferenças cruciais entre as das personagens fictícias e as das pessoas do mundo objetivo. Mais dados sobre a possível confusão, você lê em O objetivo deste site.

O Livro Décimo difere mesmo dos outros da obra Géa, porque eu o baseei na versão original de CCDB - Gravação Profissional, livro técnico que você pode ler aqui mesmo em CCDB Livros. Nessa versão, doze por cento das páginas continham histórias de personagens que apareceram pela vez primeira em meus artigos, publicados na revista Nova Eletrônica. Na versão atual (a que se acha em CCDB Livros), não existem mais essas histórias, acha-se apenas o conteúdo técnico. As mesmas histórias que havia em CCDB - Gravação Profissional se encontram ampliadas e melhoradíssimas no Livro Décimo de Géa.

- CCDB 22-11-2010


30 - Opinião de Rafael Konzen, estudante de mecatrônica em Manaus e muito apreciador de música.

From: Rafael Konzen
Sent: Tuesday, November 23, 2010 11:31 AM
To: ccdb@ccdb.gea.nom.br
Subject: Livro Nono!

Oi, Cláudio!

Sobre seu livro técnico em co-autoria de RDB sobre gravação, CCDB - Gravação Profissional, gostaria de dizer que o mesmo me deu uma visão muito ampla sobre gravação e sobre o que um estúdio (parte física) deve ter ou não ter para poder fazer uma boa gravação, além de como evitar alguns erros na gravação.

Antigamente quando eu visitava alguns estúdios aqui em Manaus, achava o máximo eles possuirem uma sala com revestimento acústico em todas as paredes e os equipamentos que achava indispensáveis. Depois da leitura de uma parte do livro (mesmo uma parte, sem ter conseguido ler totalmente o livro) já percebo como esses estúdios que eram o "máximo" já apresentam alguns probleminhas em gravações, tal como em sua maioria utilizam gravação digital que é encaminhada também nesse ótimo livro. Algumas das gravações têm vazamento bem perceptível dos amplificadores de instrumentos nos microfones de voz, idem bateria (não há separação da bateria em um aquário, na verdade não há separação alguma e os microfones e todos os equipamentos, e estes costumam estar muito próximos).

Outra coisa que se percebe nos estúdios é a falta de interação entre o Engenheiro de Gravação (que geralmente faz tudo dentro do estúdio pois é o dono) e o pessoal da banda que irá gravar. O dono do estúdio deixa o equipamento pronto para a gravação, mas geralmente não ouve a preferência dos músicos, mesmo os músicos dando uma opinião que resolveria melhor algum processo na gravação.

Entre esses e muitos outros problemas que vemos em estúdios, o livro também me trouxe uma boa teoria sobre áudio (como os cabos balanceados e os circuitos eletrônicos que o fazem, que podem ser percebidos em texto por quem conhece um pouco de eletrônica) e maior facilidade de encontrar os meus erros durante uma gravação. No porvir do livro, quando a faculdade e a rede daqui me deixarem ler ele completamente, creio que virão muitos e muitos assuntos mais que auxiliarão bastante, segundo o que você me informou e o que eu já vi em uma "folheada" no livro.

Grande abraço!

Rafael Konzen


Minha resposta a Rafael Konzen, para esta página:

Fico muito feliz (e meu filho e co-autor RDB idem) em saber que CCDB - Gravação Profissional o agrada e lhe é útil, bem como que poderá sê-lo aos seus colegas universitários quando a rede da universidade admitir acesso a meu site (www.ccdb.gea.nom.br) e a CCDB Livros!

Agrada-me sobremaneira a descrição que você faz das utilidades de CCDB - Gravação Profissional que lhe deram esse "insight" na matéria!

Espero que este seu comentário anime os(as) visitantes desta página a lerem esse livro!

Desejo-lhe tudo de bom!

Grande abraço,

Cláudio


31 - Opinião de Hugo Zanqueta, Engenheiro Mecânico, pós-graduado em acústica.

From: "Hugo Zanqueta" hzanqueta@gmail.com
Sent: Monday, January 24, 2011 8:52 PM
To: "Cláudio César Dias Baptista" <ccdb@ccdb.gea.nom.br>
Subject: Re: Obrigado!

Oi Cláudio

Obrigado pelo acompanhamento.

Sou engenheiro mecânico com mestrado em acústica, não trabalho no meio musical, mas às vezes faço algumas consultorias em projetos de
auditório.

Pretendo consultar bastante seu livro, pois o comentário de quem tem a primeira edição é muito bom...

Não se preocupe se eu for lendo num ritmo mais lento.

abraços

Hugo Zanqueta
Eng. Mecânico
(41) 9648-3547
http://www.hugo.eng.br
http://lattes.cnpq.br/8270427387321246

Minha resposta a Hugo:

Oi, Hugo!
Bom dia! - o meu começou bem com esta sua resposta.

Fico feliz e honrado em saber que você, com suas qualificações, lê “CCDB - Gravação Profissional”.

Espero que o livro lhe seja útil; foi escrito por um autodidata, cujo filho e co-autor é também autodidata. Perdoe-me, portanto, a forma leiga de tratar de assuntos técnicos.

Quem sabe, porém, essa perspectiva acrescente algo de bom.

Tudo bem; fique à vontade quanto ao ritmo de leitura. Estarei ao seu dispor para responder sobre qualquer assunto contido no livro.

Se me autorizar, publicarei esta sua mensagem Em CCDB Livros; seria um bom incentivo à leitura e portanto beneficiaria novos leitores e leitoras.

Caso autorize, diga-me como devo publicar suas qualificações (se, por exemplo, como as apresenta sob sua assinatura nesta resposta), ou como preferiria; se com endereço ou sem ele.

Abraços

Cláudio


32 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!

From: Helena Maria
Sent: Monday, March 21, 2011 11:54 PM
To: Cláudio César Dias Baptista
Subject: Res: Spamzinhos!!!

Oi,Cláudio!
Tudo bem ,superamigo?

Obrigadíssima pelos spamzinhos e pela nota!

Eis o comentário do Livro Onze:

O Livro Onze de Géa, como os anteriores, é pautado por um fino sentido de humor.

O grande diferencial do autor é revelado através de seus personagens, fazendo-nos conhecer e familiarizar com todos eles, e assim o nosso entusiasmo pela obra cresce assustadoramente.

Beijos pra você e Giza!

Helena

Respondi por e-mail a Helena, agradecendo-lhe muito o ótimo comentário.

Nota de CCDB: os “spamzinhos” mencionados por Helena são excertos que eu faço e lhe envio da parte que ela leu a cada dia de leitura. Costumo ler junto com quem lê os livros em CCDB Livros, o que faço após pesquisar na estatística deste site quais páginas o Leitor ou a Leitora terá lido.

- CCDB 22-03-2011


Opinião de Leitora sobre o Livro Doze de Géa!

33 - Opinião de Helena Pinheiro (profissional em admnistração de empresas e economia) usuária do byMK onde publico looks (ver CCDB no Mundo da Moda). Você pode se comunicar com Helena Pinheiro tornando-se usuário(a) do byMK e procurando por "HelenaPinheiro" no campo de usuários!

From: Helena Maria
Sent: Monday, February 15, 2011 20:33 PM
To: Cláudio César Dias Baptista
Subject: Res: Spamzinhos!!!

Oi,Cláudio!

Tudo ótimo e você como está?

Também estou superfeliz por ter começado o último Livro de texto de Géa!

Obrigadíssima pelos spamzinhos!

Beijos nossos pra você e Giza!

Helena

Respondi por e-mail a Helena, agradecendo-lhe muito início da leitura do Livro Doze de Géa.

Nota de CCDB: os “spamzinhos” mencionados no título do e-mail (assunto) são excertos que faço e lhe envio da parte que ela leu a cada dia de leitura. Costumo ler junto com quem lê os livros em CCDB Livros, o que faço após pesquisar na estatística deste site quais páginas o Leitor ou a Leitora terá lido.

- CCDB 16-02-2011

COMO FICOU A LEITURA DE HELENA
Helena Pinheiro foi a mais assídua comentarista dos “looks” de minha autoria no site byMK (hoje Fashion.me) - ela os comentou a todos (e foram quase quinhentos).

Após compras de tempo de leitura em CCDB Livros que iniciaram em Março de 2010; depois de seiscentos e noventa e dois e-mails e numerosas mensagens via MSN, Helena deixou de dar notícias e de ler Géa sem que me informasse o motivo. O último e-mail que dela recebi data de 25-11-2011 e diz o seguinte:

Oi,Cláudio!
Bom dia,amigo!

Por aqui tudo bem e vocês como estão?

Não respondi seu e-mail ontem porque estava em ___ _____ _ ___ ____.

Obrigada por preocupar comigo!

Pretendo voltar a ler Gea e ao ByMK em breve.

Beijos nossos a você, Giza e Rá!

Helena

A última página que Helena leu de Géa foi a 3597 - e Géa termina na 3712 (versão Ilustrada, a que se lê em CCDB Livros); portanto, a apenas 115 páginas do final.

Nada houve em nossa comunicação que motivasse um afastamento - nem Helena possui o perfil de quem abandona um projeto quase no final.

Leia você também e descubra!
Leia você também Géa até a página 3597 e veja se descobre ali algum obstáculo ou uma iniciação “intransponível” que pudesse motivar a interrupção da leitura depois de todo o tempo que Helena investiu. E, se você gostar do que ler, prossiga! Leia até o fim e, caso ache oportuno, envie-me os seus comentários!

Houve quem lesse Géa inteira, sim!
Nem todos os Leitores de Géa e dos outros livros de minha autoria e de meu filho RDB, que se lêem em CCDB Livros, me autorizam a publicarem-lhes os comentários. Géa tem tido os mais variados tipos de Leitores; um deles a leu saltitando numa seqüência aleatória porém completa e, ao chegar ao final, lida a última página, me escreveu isto:

34 - de 23-11-2012, após concluída a leitura integral de Géa:
Bom dia Cláudio!!
Prezado Senhor.

Estou muitíssimo feliz com os ensinamentos de Géa e não pretendo parar.

Gostaria de saber se é uma boa ideia estudar também esoterismo junto;
parece que existe uma relação.

Ficaria mais feliz de vossa opinião a respeito.

Atenciosamente
____ ____ ____


(Nota de CCDB: na mensagem logo acima, onde o Leitor diz “não pretendo parar”, refere-se ao estudo místico e à leitura dos outros livros de minha autoria, pois esse Leitor leu Géa inteira.)

35 - E, de 30-11-2011:
Bom dia, Cláudio!!

Agradeço muito, muito, muito, muito; pela resposta a minha dúvida sobre estudo de esoterismo simultâneo com Géa.

Especialmente pela expressão "Do fundo da minha alma."

Isto também me emociona a ponto de sentir diferença nas minhas pernas. Estou receptivo a todo e qualquer tipo de sugestão sobre leitura de Géa caso ocorra algum impulso, desejo, de me comunicar qualquer coisa relacionada ao meu estudo desta obra tão maravilhosa.

Um grande abraço.

(Nota de CCDB: na mensagem logo acima, onde o Leitor menciona uma possível sugestão minha sobre leitura de Géa, ele se refere a releituras, porquanto leu Géa inteira, e ao estudo completo que fez dessa obra - note que esse Leitor considera a leitura de Géa como um estudo.)

36 - E, de 03-12-2011:
Fiquei meditando sobre aquele comentário a respeito de determinados leitores não ter uma garra ou uma fome de ler Géa
como a perfeita obra merece ser lida.

Lembrei-me dos comentários de Tóxia de como o Filho do Um escreve difícil, que não é o caso de Géa. Então pensei: o que me leva a ter uma vontade, um desejo, uma forca, uma beldade de ler e perceber o valor do conhecimento adquirido em Géa. E descobri que tem a ver com o comentário de Tóxia a peçonha mortal com relação ao livro do Filho do Um.

(Nota de CCDB: na mensagem logo acima, Tóxia e o Filho do Um são personagens dos livros de minha autoria. O termo “beldade” é uma variante da palavra “beldo”, que o Leitor aprendeu durante a leitura de Géa e significa “amor”, no idioma alienígena teruzês - e, não, a palavra homógrafa “beldade”, da língua portuguesa, que quer dizer “mulher muito bela; qualidade de belo; beleza”.)

- CCDB 21-06-2012

Agora com nome e endereço!

37 - Em 23 de Junho de 2012 recebi mensagem do mesmo Leitor que escreveu as mensagens 34 a 36 logo acima; nessa mensagem, ele me autoriza a publicar o seu nome e o seu endereço de e-mail. Aqui vai, pois, a cópia da sua mensagem:

From: Airton Airton <airtonfelurias@gmail.com>
Sent: Saturday, June 23, 2012 2:57 PM
To: Cláudio César Dias Baptista
Subject: Agradecimento II

Caro Claudio

Boa tarde

Muito emocionado fiquei em receber este email.

Claro que sim autorizo a divulgação de meu nome e email podendo melhorar o convencimento das pessoas acerca desta Magistral obra de estudo por meio de leitura sobre mundo superior elas não tem noção o quanto vale o conhecimento e o quanto uma leitura desta categoria pode tirar a humanidade da dormencia.

Um grande abraço fraternal

Airton Felipe Urias

23 06 2012

- CCDB 23-06-2012


38 - Opinião de Airton Felipe Urias sobre o Livro )que( após sua LEITURA COMPLETA em CCDB Livros!

From: Airton Airton<airtonfelurias@gmail.com>
Sent: Saturday, July 28, 2012 11:09 AM
To: Cláudio César Dias Baptista
Subject: Animo para dar um salto.

Oi, Cláudio
Bom dia!

ANIMO PARA DAR UM SALTO

Agradeço pela vossa atenção com respeito a esclarecimentos!

Acredito que tem uma pequena parte de escritos simbólicos para a perfeita inserção de fatos da nossa própria verdade tanto interna quanto externa.

Me emocionei muito com o final do
livro )que( onde é insistido a volta de Deus!!

Gostaria de saber como preparar meu corpo e ou a mente para ter experiencias semelhantes ou procedimentos corretos para inicializar, talvez exista um caminho mais curto ou mais longo do que consigo imaginar.

Espero não estar atrapalhando os objetivos dos ensinos de Géa com estas perguntas.

Cordialmente
Airton Felipe Urias
28 07 2012

 

Minha resposta a Airton (com cortes em temas sigilosos):

Oi, Airton!
Boa tarde!

Muito obrigado pela mensagem magnífica. Comove-me saber que a leitura de )que( lhe foi útil e você se emocionou com o final, que sempre me toca a alma também, quando releio.

O caminho mais curto para alcançar experiências semelhantes às que descrevo com alegorias e personagens nos livros de minha autoria (mas que, em essência, em próprio vivenciei) é o mais perigoso e não recomendo a pessoa alguma. Esse caminho está descrito no capítulo “O Portal Laranja”, Livro Sexto de Géa – e é mencionado noutras partes da obra, até no próprio começo do Livro Primeiro. Por meio de drogas lisérgicas, Clausar alcança a epifania, o contato direto com Géo, ou com o Um, que é outro nome para Deus. Mas “Géa” alerta, com o exemplo da tragédia de Ardo, sobre o que pode acontecer com quem não se prepara para a arriscadíssima viagem a qual, repito, não recomendo experimentar.

Os outros caminhos que conheço são vários; aqui vão os mais significativos, no caso do preparo da mente:

1 – a experiência vem por si mesma, durante a vida de alguém, mesmo quando esse alguém não se prepara, não pratica misticismo nem técnicas, nem lê, nem filosofa. Isso é muito raro, mas pode ocorrer e já ocorreu com alguns seres humanos. Imagino que possa ser um efeito químico, ou as circunstâncias da vida, ou até mesmo algo que esse alguém receba nos genes – alguns diriam que de outras encarnações; os cientistas quem sabe dissessem que da linha hereditária ou pela mutação.

2 – por meio da prática de técnicas místicas, como as que são ensinadas em Ordens Iniciáticas, religiões, seitas e tribos aborígines. Há inúmeras técnicas iniciáticas; elas produzem um estado de espírito propício e facilitam a experiência. Já lhe mencionei a Ordem ________ como sendo confiável, porque não é dogmática, apenas orienta os seus afiliados – mas, como toda organização humana, tem os problemas das organizações e teve, certa vez, de destituir um _________, porque, segundo a palavra oficial dessa Ordem, era corrupto.

Quanto ao preparo do corpo, as Monografias da _____ (_____ ________) dão alguma informação útil. E a frase “mens sana in corpore sano” é verdadeira. Qualquer programa de exercícios físicos para obter boa forma (sem exageros que possam provocar estafa e até perigo de vida) pode ajudar bastante a ter o corpo mais apto e com o cérebro e tudo mais a funcionar melhor, o que só ajuda na hora do estudo e da experiência psíquica. Passar fome, jejum e coisas semelhantes sugiro não experimentar; produzem estados propícios a certos fenômenos psíquicos, mas também produzem males ao corpo e à mente. Quando fui forçado a parar o trabalho na terra dos lotes de terrenos aqui de casa, porque a doutora que me operou a mão das Contraturas de Dupuytren (ver página “Galeria de Fotos da Família”, no site), isso me prejudicou a saúde e acabei engordando. Então comprei um Air-Climber e, em cento e oitenta dias de exercícios já feitos diariamente, estou em ótima forma, com o peso certo e apto a fazer coisas que me esfalfavam depois de ter parado com o trabalho na terra e perdido a forma física. Em verdade, estou até melhor do que no tempo do trabalho na terra, porque o exercício do Air-Climber (com a dieta que adaptei a insumos nacionais e à qual acrescentei alguns complementos para que não prenda o intestino) é um exercício completo – começando com o “Easy” e, já em melhor forma física, passando ao “Super Seven” – assim, é de admirarmos pessoas como Brenda Dygraf, a inventora do Air-Climber, que se inspirou no trabalho de ginástica de Jane Fonda, a imortal “Barbarella”.

Entre os três caminhos, o mais seguro é o número “2”, e não é o mais demorado, já que o número “1” pode jamais acontecer na vida de alguém. Ao menos, o número “2” possibilita a prática periódica e uma preparação para que, chegado o momento, a experiência ocorra. Neste caminho “2”, as tentativas são numerosas, os experimentos multiplicam-se; e não é incomum que se pratiquem centenas (sic) deles, sem aparentemente obtermos êxito algum. Mas um dia, ou uma noite... acontece o que aconteceu com Clausar, quando reviu Géo (mas sem a droga lisérgica, que no planeta dele é o KSE) e noutra noite, quando foi visitado, inesperadamente, por um Ser de Luz, que no livro “Géa”, chama-se Geárion.

Sobre o tempo que pode levar, praticando as técnicas a fundo e sem falhar, não posso lhe dar testemunho; simplesmente não sei. Cada pessoa é só ela, cada um terá experiência diferente, embora no fundo sejamos todos semelhantes. Essa semelhança torna válida a prática das mesmas técnicas por pessoas diferentes, e resultados parecidos se alcançam.

Não está atrapalhando, não, os objetivos do ensino de “Géa”, com suas perguntas, que gosto de responder.

A leitura integral e na seqüência natural dos livros de “Géa” pode ajudar mais do que esta resposta; continuo a convidá-lo a realizá-la dessa maneira, que é a melhor. Não existe “receita” para alcançar a Iluminação e as outras experiências místicas; mas afirmo que a leitura de “Géa”, do jeito que lhe sugiro, ajudará.

Cordialmente,

Cláudio

Nota: conforme afirmei no Resumo do Livro Doze de Géa, Airton já leu Géa inteira; porém, leu salteado; daí a minha sugestão de que a lesse (em verdade, relesse) inteira e na seqüência natural dos livros.

- CCDB 28-07-2012


39 - Opinião de Eusébio Pizutti

dada em 26-08-2013
(não autorizou colocar o seu e-mail)
Eusébio refere à leitura dos livros Primeiro a Terceiro de Géa, os lidos inteiros por ele até o momento.

Está cada vez mais emocionante a leitura!

A quantidade de ideias novas, que se fossem desdobradas, renderiam um número absurdo de filmes e romances, é impressionante!

A mente se abre, pouco a pouco, para um novo universo!

Parabéns!

- CCDB 27-08-2013


40 - Opinião de Eusébio Pizutti

dada em 08-02-2014
(não autorizou colocar o seu e-mail)
Eusébio refere à leitura dos livros Quarto e Quinto de Géa, também lidos inteiros por ele até o momento.

De todo modo, as aventuras tem me deliciado muito, várias vezes fazem relembrar situações guardadas há muito, como aquela que lhe contei.

Outro ponto que notei, creio que seja proposital, é o fluxo da leitura: muito lento e até difícil em certos pontos, e rápido e facílimo em outros. Mais ou menos como uma senóide. Ou talvez sejam portais...

Parabéns pelos livros, sempre que leio fico cheio de ideias, para tudo... Até parece haver melhorado minha determinação em certos dias.

- CCDB 12-02-2014


 

41- Opinião de Sérgio Dieter Filho

MENSAGEM DE SÉRGIO DIETER FILHO 22-04-2014 11:30AM
sergiofilho@imofar.com.br


Re: Vídeo novíssimo!

Bom dia, amigo Cláudio! Fiquei muitíssimo feliz ao ler o seu e-mail, e mais ainda, em prestigiar seu novo vídeo de Ky. Está maravilhoso! Desde já agradeço a sua gentileza em me enviar esse email com tão valioso conteúdo. O áudio “arrancou” graves do meu sub doméstico, que eu não sabia serem capazes de se reproduzir nele (infelizmente não é um modelo CCDB, nem PSID*, ainda…). E o vídeo, me emocionou muito, cada movimento. Estou passando horas muito agradáveis de leitura no seu site, apreciando muito, e admirando cada vez mais o amigo, e sua forma tão peculiar de escrever, que vem me ensinando e entretendo tanto. É muita sabedoria para uma pessoa só! Mas afinal, não somos "todos uma pessoa só"? Brincadeiras a parte (não consegui me conter, hehehe) queria me colocar a sua disposição, bem como minha empresa, a Gravadora Jardim Elétrico, ativa desde o ano 2000, cujo nome foi obviamente inspirado no seu som, para ajudar a divulgar o seu trabalho de escritor. Portanto, tenha em mim um amigo sempre disposto a lhe ajudar no que puder, e não deixe de me contatar sempre que quiser (meus números de telefone seguem abaixo), me deixará muito feliz! Agradeça também ao RDB (ou Rá?) em meu nome, pela contribuição na sua obra bem como em seu site, adoro as ilustrações dele e as “piadinhas” nos comentários do livro de gravação profissional! E também a sua esposa, Dalgiza, que parece ser sua grande fonte de inspiração.
Muitíssimo obrigado pelo contato, e, realmente espero, que um editor (mas dos bons), venha a editar a sua obra na íntegra, o Brasil merece!

Grande abraço do amigo (que tem até nome de irmão!):

Sérgio Dieter Filho

Gravadora Jardim Elétrico

MINHA RESPOSTA A SERGIO DIETER FILHO

Bom dia, Sérgio, meu amigo!
Muito obrigado pela resposta magnífica ao meu e-mail onde o convidei para assistir ao novíssimo vídeo "Ky Hi-Tech dança Proust Lembrado". Fico feliz em saber que gostou e muito grato por descrever a sua emoção, que é minha também e agora ampliada pela sua, em sinergia! Idem, quanto à sua descrição ótima do resultado sonoro e dos movimentos do balé! Isso me paga em dobro o tempo investido na criação e lançamento do vídeo.

Você me autorizaria, por favor, a publicar esta sua mensagem com esta minha reposta em meu site principal, www.ccdb.gea.nom.br, na página do balé e também nas páginas de opiniões de Leitores? Autorizaria outrossim a publicar junto à sua mensagem o seu e-mail (sem os telefones, a não ser que você deseje isso)?

A sabedoria que me atribui é uma coisa só: amor pelo que faço - vejo que você também ama o seu trabalho e o felicito.

Sim, somos todos "uma pessoa só"; e a leitura de "Géa", se você a ler após "CCDB - Gravação Profissional", lhe mostrará o quanto vivi e vivo essa Verdade, desde muito antes da canção Mutante...

Agradeço sobremaneira a oferta de divulgação; aguardo pois uma idéia sua de como poderia fazê-la você, sobre minha obra escrita, que é o meu foco principal.

Tal como (embora todos sejamos Um...) não sou Clausar, Rafael (Rá) e Giza (Dalgiza) não devem ser confundidos com os personagens de "Géa", Rá e Gia. Para evitar isso é que nos incluí (a mim, a Giza e ao nosso filho Rá) na qualidade de personagens secundários na obra, onde interagem com Clausar, Gia e Rá geóctones. Essa diferenciação é importante e o motivo ficará bem claro se você me honrar coa leitura de "Géa".

RDB e Giza são mesmo ótimos e, sem dúvida, me inspiraram e inspiram ao extremo. Quando escrevi o primeiro artigo na Nova Eletrônica em que "Géa" é citada, foi porque me inspirei em Giza. Sem Giza, não teria havido Géa! Idem, RDB, a quem chamamos Rá, inspirou-me parte da personalidade do Rá geóctone. Como são milhares de personagens (três mil, quatrocentas e cinqüenta e cinco na obra completa); aquelas baseadas em gente do mundo objetivo terrestre, mesmo assim são entes diversos destes.

Agradeço a menção a Giza e Rá, que me comove, meu amigo! Obrigado mesmo! Direi a ambos o que você aqui me escreveu e tenho certeza de que se emocionarão também. Aliás, em tempo: Giza veio até mim e acaba de ler a sua mensagem e está de olhos brilhantes... Ganhei um beijo!

Quanto a um editor publicar-me a obra, penso que você se refira à publicação em papel impresso, porque já sabe da publicação (ou edição) feita por mim em CCDB Livros, e isso é edição da mesma forma que a impressa. Sim, caso apareça um editor capaz e responsável, que me ofereça contrato aceitável (recusei inúmeros, todos escorchantes e padronizados, até mesmo um dos EUA), aceitarei, sem dúvida, que me publiquem a obra em papel, sem que retire do ar a publicação on-line, a qual vai de vento em popa.

Grande abraço ao amigo que tem nome de irmão e me faz sentir a fraternidade mais importante, ao pé daquela do sangue.

Cláudio

RESPOSTA DE SÉRGIO DIETER FILHO

Olá amigo Cláudio! Que bom que ganhaste um beijo! É claro que eu autorizo a publicação do meu e-mail no seu site, será uma honra para mim! Venho indicando seus livros a amigos e colegas de trabalho, espero que não se importe. Para aqueles da área do áudio, que são vários amigos, indico seu excelente e super completo livro de gravação profissional, que acaba levando o leitor a “Géa”, já que estou louco pra começa-lo a ler, e o farei assim que terminar o “CCDB-Gravação profissional” (estou na página 764)… Espero que lhe rendam leitores! É claro que conheço sua obra já editada no CCDB livros, e sem dúvidas, lerei seu trabalho na íntegra através do site, como venho fazendo. Claro que vai demorar um pouquinho, devido ao tamanho da obra, mas já está sendo magnifico! Fico muito feliz em saber que o site vai indo bem, sem dúvidas, merece muito sucesso!
Mais um grande abraço, do amigo:

Sérgio Dieter Filho

* Sérgio se refere ao sistema de imagem e vídeo "PSID", descrito na obra "Géa".

- CCDB 22-04-2014



42 - Opinião de Sérgio Dieter Filho - Gravadora Jardim Elétrico sobre a leitura completa de CCDB - Gravação Profissional

From: Sérgio Dieter Filho
sergiofilho@imofar.com.br
Sent: Saturday, April 26, 2014 1:30 PM
To: Cláudio César Dias Baptista
Subject: Re: Obrigado!

Bom dia, amigo Cláudio!
Seu livro, o “CCDB - Gravação Profissional”, é excelente. Sem dúvidas, o melhor livro de áudio que já pude ler, incluindo os (muitos) estrangeiros. É leitura obrigatória a qualquer pessoa que queria trabalhar com música, não apenas para o engenheiro de áudio. Além do livro ser completo e abordar todos os temas relacionados ao assunto de forma detalhada e de estar todo ilustrado (obrigado RDB!). O leitor ainda pode baixar os vídeos e manuais gratuitamente no “cantinho dos prospectos e manuais”, para obter ainda mais informações de grande valor.

Infelizmente ele não me foi indicado por meus professores, nos cursos de áudio que já fiz, e sim, outros livros de autores estrangeiros, na sua maioria americanos, que nem mesmo somados, poderiam se comparar ao seu livro, que poderia inclusive, ser a “apostila” de um curso de áudio completo.

Escrevi essa manhã para o diretor e proprietário de uma escola de audio, cujos cursos frequentei e mais tarde fui convidado a lecionar, a abordar o seu livro nos cursos de engenharia de áudio e de produção musical, já que além de ser excelente, está no nosso idioma, diferente da maioria dos sugeridos nesses cursos. Assim que tiver resposta, lhes informarei o resultado desse email.

Por fim, agradeço aos amigos Cláudio e RDB, por disponibilizar esse maravilhoso conteúdo!
E, hoje, começarei a ler “Géa”!
Grande abraço, amigos!

Sérgio Dieter Filho

Autorizo CCDB e RDB a publicarem esse email no seu site, será uma honra!

Minha resposta a Sérgio Dieter:

Boa tarde, amigo Sérgio!
Que mensagem magnífica! Muuuito obrigado mesmo! Que bom ter gostado de "CCDB - Gravação Profissional" e ele lhe ter sido útil!

Vou publicar esta sua mensagem autorizada e o e-mail com imenso prazer no site www.ccdb.gea.nom.br .

Passarei ao meu filho RDB uma cópia desta mensagem - ele vai gostar!

Agradeço sobremaneira a indicação que fez ao diretor e proprietário de uma escola de áudio a respeito de "CCDB - Gravação Profissional"!

E exulto! com o início de sua leitura de "Géa"!!! Por favor, antes de entrar no texto, leia a Introdução (ver imagem anexa onde clicar e ver também texto anexo com detalhes, por favor).

Grande abraço e tudo de bom para você!

Cláudio

 


43 - OPINIÃO DE CECILIA MAIA, VIA FACEBOOK 02-06-2015 e em 10-06-2015
Eu é que agradeço amigo Cláudio César Dias Baptista!! Géa é simplesmente fantástico!! Estou adorando a leitura!!! Abraços!!

Cláudio César Dias Baptista Que bom você estar gostando da leitura de "Géa", Cecilia Maia! Fico super feliz quando leio o que me conta. Venho acompanhando a sua leitura e vi que acaba de conhecer aquela antênica! Abraços!!! Emoticon grin
Curtir · Responder · 1 · 8 h

Cláudio César Dias Baptista Posso publicar na página "Opiniões sobre Géa" este seu comentário, Cecilia Maia?

Cecilia Maia Claro que sim Cláudio César Dias Baptista!! Nem precisa perguntar!!! Abraços....
Descurtir · Responder · 1 · 3 h

Cláudio César Dias Baptista Muito obrigado, Cecilia Maia! Assim que desocupar o computador de trabalho, ora numa etapa da animação em que não se pode parar, acrescentarei o seu comentário à página "Opiniões sobre Géa". Abraços!

- CCDB 03-05-2015

 

CONVERSAÇÃO NO FACEBOOK SOBRE UMA "CURTIÇÃO" DE CECILIA MAIA A FOTOGRAMAS DA ANIMAÇÃO "KY DANÇA COM A MORTE", COM PERSONAGENS DE GÉA:

Cláudio César Dias Baptista Obrigado por ter "curtido", Cecilia Maia, Leitora de "Géa"! As personagens lhe enviam as melhores vibrações, inclusve Oég, porque ele sabe e pode - feito você verá, se continuar a honrar-nos em ler! Emoticon grin
35 min · Curtir · 1

Cecilia Maia Cláudio César Dias Baptista a honra é minha!!! Na verdade não consigo mais parar de ler Géa! rsrsrsrs ontem mesmo só parei porque meus olhos estavam doendo! kkkk Abraços amigo querido!!!! Emoticon heart

Cecilia Maia ....Géa só paro de ler depois que terminar!! rsrsrs (isso caso eu não resolva reler!).

- CCDB 14-06-2015

 


44 - OPINIÃO DE ROGER TERLIZZI VIA FACEBOOK 10-07-2015 SOBRE O TEXTO DE GÉA QUE DESCREVE IULIA, CLEONA E O BAILADO DAS DUAS ENTRE OS MASTROS DE ALTARÉ

Roger Terlizzi Rico, descritivo e grandioso o texto, Cláudio." Embarquei" nas sequencias! Meus parabéns!!
Descurtir · Responder · 1 · 1 h
Cláudio César Dias Baptista Que bom você ter gostado do texto, Roger Terlizzi - muuuito obrigado por me contar! Como venho dizendo, o texto de "Géa" supera as músicas e animações; falta motivar as pessoas para que o leiam e eternizem esse trabalho, em prol; não, de mim, que odeio a fama; sim, do indivíduo, da sociedade, do Brasil! Você me permite publicar este seu comentário nas páginas das Opiniões sobre Géa? Emoticon grin
Roger Terlizzi Claro, Cláudio! Com prazer!
Curtir · 7 h
Cláudio César Dias Baptista Muito obrigado, Roger! Publicarei ainda hoje. Abração! Emoticon grin
Curtir · Agora mesmoEsta lista continuará ao serem recebidas novas opiniões.

- CCDB 11-07-2015

 


45 - OPINIÃO DE CECILIA MAIA, VIA FACEBOOK, EM 13-O7-2015, SOBRE O CAPÍTULO “RECORDA-TE”,LIVRO QUINTO DE GÉA
Cecilia Maia

Querido amigo, são 2h e 35m, sim ainda estou acordada! O grande "culpado" por isso é seu livro GÉA!! Acabei de ler o capítulo "Recorda-te" do livro 5. Estou atônita, emocionada, sem palavras!!! Lindo, lindo, lindo e emocionante demais!! Nunca em momento algum eu duvidei de sua imensa luz!!! Paz do Agora pra você, sempre..... amigo querido!!! Pedi ao Cesar para ler.... não me contive!!! Abraços pra vc e sua iluminada família!!

Cláudio César Dias Baptista
Meu Géo... Que bom, Cecilia! Não lhe escrevi quando, ao acompanhar com carinho a evolução da sua leitura, notei que havia chegado (e depois ultrapassado) ao início do capítulo "Recorda-te!". É um ponto de grande "virada" no livro Géa e você pode imaginar como me foi dificílimo deixar esse ponto assim longe do começo da obra, porque a gente é tentada a iniciar com pontos impactantes, feito o começo do filme "Starwars", onde o espectador é lançado logo de cara em pleno combate de astronaves... Quando comecei Géa com os textos de Clausar, aquele jeito fechado e vezes maçante que ele tem de escrever, foi com certa dor no coração, pois foi preciso conter-me e impor esse e outros obstáculos, de modo a tornar Géa um crescendo em todos os sentidos e uma obra iniciática outrossim. Ficarei encantado e profundamente grato se Cesar conseguir um tempinho extra para ler Géa, seja inteira, seja nos pontos em que você lhe indicar - e lhe sou agradecido por essa indicação. Você me permitiria publicar nas páginas das Opiniões sobre Géa o seu comentário que ora respondo? Isso me ajudaria a divulgar a obra, cuja Luz não é minha; sim, da Géa que há no interior de cada ser. Paz do Agora para você! Paz do Agora para Cesar! Sempre. Agradeço em nome da família, e retribuo os abraços, amiga querida! Emoticon grin


Cecilia Maia
Obrigada mais uma vez pelo carinho e atenção querido amigo! Fique à vontade em publicar meu comentário, para mim é uma honra fazer parte disso. A leitura está realmente empolgante. Obrigada mais uma vez!!!


Cláudio César Dias Baptista
Quem agradece sou eu, pela autorização, amiga querida. O tempo que levei entre minha resposta imediatamente anterior e esta, empreguei na interrupção do trabalho na "Música de Altaré", para reler o capítulo "Recorda-te" até o ponto onde você o deixou, página 1352. Fiz isso em honra a você, em honra a Cesar. Fiz porque não escrevi Géa para o bem da sociedade, da humanidade ou de qualquer grupo: escrevi Géa para o indivíduo. Para a Leitora. Para o Leitor. Indivíduo é mais que sociedade: ele existe sem esta; não, vice-versa, tal qual autor é mais que editor, pois autor há sem editor; mas editor não, sem autor. Você faz parte, sim, disso! E, se vier a gostar da leitura té o fim, poderá apanhar a tocha quando cá eu não mais estiver e impedir que se enterre aquela Luz (que é da Géa) feito o livro daquele autor e o esqueleto daquela delicada bailarina... :D

 


46 - OPINIÃO DE CECILIA MAIA VIA FACEBOOK EM 27-07-2015 SOBRE O LIVRO QUINTO DE GÉA INTEIRO (APÓS TER LIDO TAMBÉM OS QUATRO ANTERIORES)
Cecilia Maia Amei o livro quinto Cláudio César Dias Baptista!!! Parabéns mais uma vez!! A leitura é muito inspiradora!! Me diverti muito com as aventuras na fazenda!! Super animada para o sexto livro!!! Abraços querido amigo!!! Emoticon heart
Descurtir · Responder · 1 · 9 h · Editado

Cláudio César Dias Baptista Bom dia, Cecilia! Que bom me é iniciar o dia lendo este seu comentário; ele faz bem, dá-me forças para continuar avante. Obrigado!!! O Livro Sexto de Géa, no capítulo seguinte ao que você está lendo, penso que será de muito agrado seu - entretanto a dona da razão e da emoção é você e aguardarei para saber, se quiser me contar, o resultado desse capítulo que vem, chamado "Selvespessa". Você me autorizaria, por favor, a publicar no site este seu comentário, páginas das opiniões? Abraços, amiga querida, de nós todos: as personagens, Giza (que me inspirou Géa láaaaa nos tempos da Nova Eletrônica) e eu. Abraços de todos nós no Cesar também. Emoticon heart Emoticon grin

Cláudio César Dias Baptista Obrigado também pela "curtida" nesta publicação, Cecilia Maia, Leitora de Géa e Minha Amiga! Emoticon grin
Curtir · Responder · 1 · 4 h

Cecilia Maia Olá querido amigo Cláudio César Dias Baptista! Estarei atenta à esse capítulo mencionado por você Selvespessa! Fique a vontade em publicar meus comentários como sempre!!! Forte abraço à todos vocês!!! Emoticon heart

Cláudio César Dias Baptista Oi, Cecilia Maia! Muito obrigado pela autorização e pela atenção que dará a "Selvespessa"! Abraço forte a você e Cesar! Emoticon grin Emoticon heart

- CCDB 28-07-2015



47 - COMENTÁRIO DE CECILIA MAIA VIA FACEBOOK SOBRE A LEITURA DO CAPÍTULO "SELVESPESSA", LIVRO SEXTO DE GÉA, EM 30-07-2015
Cláudio César Dias Baptista Muito obrigado, Cecilia Maia, por ser a primeiríssima (e até agora a única) a "curtir" isso. Você, que vem lendo Géa, sabe melhor que ninguém ao que me refiro na publicação acima, quanto ao conteúdo da obra escrita. Muito obrigado MESMO, por ler Géa!!! Emoticon grin
Curtir · Responder · 1 · 39 min

Cecilia Maia Eu é que agradeço por estar lendo Géa! Obra inspiradora, divertida, poética e muito mais! Cláudio César Dias Baptista, lendo ontem o capítulo (que ainda não terminei), posso te dizer que meu carro foi apelidado de Somaropi! rsrsrs
Descurtir · Responder · 1 · 34 min

Cláudio César Dias Baptista É uma honra para o Somaropi de Selvespessa, país Teruz, planeta Géa e para mim aqui na Terra (acho que estou aqui no momento...) que o seu carro receba esse apelido! Que todas as glórias vividas pelo Somaropi de Géa se acrescentem às que o seu carro já viveu, vive e viverá, minha Amiga Cecilia Maia! - o site se enriquecerá se você me autorizar a reproduzir este seu comentário nas páginas das Opiniões sobre Géa!
Curtir · Responder · Agora mesmo

Cecilia Maia Obrigada Cláudio César Dias Baptista! rsrsrs esteja sempre à vontade quanto aos comentários! Super abraço à você e também pra Giza!!
Descurtir · 1 · 39 min

Cláudio César Dias Baptista Que bom, Cecilia Maia! Obrigado! Vou considerar esta resposta como uma autorização válida para os comentários futuros, se me honrar com eles e, é claro, até quando você permitir. Abraço forte e grato de nós dois, Giza e eu, a você e a Cesar!
Curtir · 2 min

- CCDB 28-07-2015


48 - OPINIÃO DE CECILIA MAIA VIA FACEBOOK EM 09-08-2015 SOBRE A LEITURA COMPLETA DO LIVRO SEXTO DE GÉA, APÓS TER LIDO TODOS OS QUE O PRECEDEM
Cecilia Maia

Olá Claudio! Terminei agora o livro seis de Géa! Realmente esse livro foi muito inspirador!! Não sei dizer qual capítulo me deixou entusiasmada com a leitura! Recorda-te, Selvespessa, Sérias, Ardo, Nu! Todos maravilhosos!! Parabéns mais uma vez por esse seu trabalho tão completo e inspirador!! Começando agora o livro sete que tenho certeza absoluta que será tão maravilhoso quanto o seis! Obrigada por presentear a todos nós leitores com uma obra assim tão magnífica! Abraços caro amigo!!!

Hoje
Cláudio César Dias Baptista
09:25

Cláudio César Dias Baptista

Muitíssimo grato pelo comentário, Cecilia! Sua leitura me anima - e muito! a continuar o trabalho. Você me autorizaria, por favor, a publicar este seu comentário no site de CCDB Livros? Grande abraço, amiga querida; meu e das personagens todas, que adoram a sua companhia e dela respiram vida própria!!! Emoticon grin

Cecilia Maia

Olá Claudio!! Claro que sim!!! Pode publicar sempre que quiser!!!

- CCDB 15-08-2015

 


49 - OPINIÃO DE CECILIA MAIA SOBRE O LIVRO SÉTIMO DE GÉA APÓS TER LIDO TAMBÉM TODOS OS LIVROS PRECEDENTES DESSA OBRA. VIA FACEBOOK AGOSTO 2015
Cecilia Maia

Olá querido amigo!!!! Realmente, vc percebeu que eu consulto pouco meus e-mails! rsrsrs O livro Sétimo de Géa foi maravilhoso!! Adorei cada capítulo!! As aventuras de Clausar em busca de Ansata foi empolgante!!! Agora estou animada para começar o livro Oitavo!! Obrigada pela atenção de sempre!! Super abraço!!! Emoticon heart
Hoje

Cláudio César Dias Baptista
17:18
Cláudio César Dias Baptista

Oi, amiga querida!!!! Hoje estou muito feliz, com a sua leitura e a subida, ao site, da animação "Iulia e Cleona dançam em Altaré", feita agorinha mesmo. Que bom você ter gostado assim do LIvro Sétimo de Géa! Gostaria de publicar esta sua opinião com as outras que me concedeu, nas mesmas páginas - posso? O Sumário, no começo do Livro Oitavo, lhe mostra os títulos de capítulos mui belos, além de cruciais para a obra. De nada, é sempre um prazer sinceríssimo lhe dar atenção. Super abraço, idem a Cesar!!! Emoticon heart

Cecilia Maia

Querido amigo, publique meus comentários sempre que quiser!!! Somos amigos!! Sem cerimônias!! Tenho certeza que irei adorar o Livro Oitavo (como ser diferente?), obrigada e um abraço carinhoso meu e do Cesar à vocês!!!! Emoticon smile Emoticon heart

Cecilia Maia (emoticon de gatinho)
Cecilia Maia (emoticon de gatinho)
19:35
Cecilia Maia

Cláudio César Dias Baptista
21:55
Cláudio César Dias Baptista

Muito grato pela autorização, amiga querida!!! Quanto a ter certezas sobre "Géa", convém esperar a leitura completa - mesmo assim agradeço a confiança! Sou muito grato a você e a Cesar por tudo. Grande abraço de nós dois a vocês. Desculpe não ter um gatinho bonito nos emoticons, mas isso você imagina fácil! Emoticon grin

- CCDB 01-09-2015

 


50 - OPINIÃO DE CECILIA MAIA VIA FACEBOOK EM 10-09-2015 SOBRE "GÉA" E EM ESPECIAL SOBRE O LIVRO OITAVO, CAPÍTULO "KY", COMENTÁRIO NA MINHA PUBLICAÇÃO "GÉA" É O MELHOR LIVRO QUE EXISTE"
Cecilia Maia Sem dúvida!! Estou adorando, já no Oitavo livro acompanhando as aventuras dos personagens num capítulo que já classifico como um dos melhores, (Ky) entre muitos outros por lá!!
Descurtir · Responder · 1 · 11 h

Cláudio César Dias Baptista Muito obrigado por ter sido você a primeiríssima a "curtir" esta publicação, Cecilia Maia, Leitora de Géa! Ao ler você realiza o sonho do escritor, que é ser lido e, máxime, compreendido. Quando o Sistema de CCDB Livros me informou da sua leitura completa do capítulo "Ky" (que também considero um dos melhores de "Géa") e continuou avante no capítulo seguinte, "Eu sou Ky", tive o prazer de parar tudo o que vinha fazendo e reler exatamente essas mesmas páginas. Ali eu revivi o que ultrapassará esta minha encarnação, pois li a Verdade. Muito obrigado pelo comentário que, já tendo a sua autorização nos anteriores, publicarei nas páginas das Opiniões sobre Géa, sobre CCDB Livros e sobre o Livro Oitavo. Emoticon grin

- CCDB 11-09-2015

CONTINUAÇÃO DA CONVERSAÇÃO COM CECILIA MAIA SOBRE O CAPÍTULO "KY", COM MAIS UM COMENTÁRIO SEU QUE TERMINOU COM RETICÊNCIAS SEM MAIS EXPLICAÇÕES E A MINHA RESPOSTA. AGUARDO QUE SE MANIFESTE MAIS PARA PUBLICAR ISTO.

Cecilia Maia Sim , caro amigo e o capítulo Ky, foi emocionante e surpreendente!! Não espera...
Descurtir · Responder · 1 · 11 de setembro às 13:43

Cláudio César Dias Baptista Hoje não resisti, Cecilia Maia: li adiantado, o resto do capítulo "Eu sou Ky"...

- CCDB 07-10-2015

 


51 - OPINIÃO DE ROGER TERLIZZI VIA FACEBOOK EM 05-10-2-015 SOBRE LEITURA DE UM CAPÍTULO DO LIVRO )QUE( E DO LIVRO SÉTIMO DE GÉA
Hoje
Roger Terlizzi
19:10
Roger Terlizzi

Grande Cláudio! Nào resisti a dramática perseguicão dos Robocars!!!! Sei que seu trabalho é absolutamente original, mas minhas referências remeteram as peseguicões fantásticas de "Operacão Franca "e Bulitt"HEHEHE!. É uma referência muito personal minha!...Fantástico! Mais uma vez, muito obrigado!
Roger Terlizzi
5/10/2015 19:11
Roger Terlizzi

A leitura está sendo uma singular experiência para mim!

Abrí o trecho de )que( e estou viajando no tema!


Cláudio César Dias Baptista
19:14
Cláudio César Dias Baptista

"Legal", mesmo, a perseguição, 'né, Amigo! Ela deve parecer-se com inúmeras outras; a idéia ali não é a originalidade de uma perseguição, que ocorre todo dia em toda parte; sim, perspectivar a Irmandade Galáctica e cada fráter e sóror num ângulo único e inédito: o da comicidade, pois membros de Ordens Místicas são sempre retratados muito circunspetos. Ler com você, Grande Roger, é também uma experiência singular! Muito obrigado por ler o trecho de ")que(". Aos poucos o quebra-cabeças se vai formando, mas ele é singular: único jogo desses que se pode montar de inúmeras maneiras, a não ser que TODAS as pedras-palavras estejam em seus lugares; então, só UMA ÚNICA imagem se formará e só assim se poderá ver. Seja como for, qualquer leitura sua é uma bênção para mim, em meio a esta luta arduíssima de escritor.
Cláudio César Dias Baptista
19:15
Cláudio César Dias Baptista

Você me autoriza a publicar esta sua opinião no site, páginas Opiniões sobre Géa, Opiniões sobre )que( e "saiba mais" do Livro Sétimo de Géa?

Roger Terlizzi

Claro, Cláudio! Sempre é uma honra pra mim!

Viajei mesmo no Tema! Tens uma capacidade de transmitir as imagens de uma forma brilhante!

E tua linguagem literária, remete mesmo á umroteiro de cinema. Para mim, as imagens fluem magistralmente!

Daí remeter as minhas referências pessoais!

...

Pra nóix!

Ops! Pra noix foi errado....

Errei a mensagem...sorry! HUHUHU


Cláudio César Dias Baptista
19:24
Cláudio César Dias Baptista

Obrigado, amigão! Nóix, noix e o que mais escrever, pra mim está sempre certo.

CCDB 07-10-2015

 


52- Opinião pela LEITURA COMPLETA DE TODOS OS LIVROS DE CCDB, REALIZADA POR EUSÉBIO PIZUTTI

Veja esta página criada especialmente para apresentar essa opinião.


53 - Opinião.....

 

 

 

Há algumas opiniões que os visitantes deste site preferiram colocar diretamente no Livro de Visitas (Livro de Mensagens). Fui obrigado a extinguir tal livro, onde gente mal-intencionada começou a inserir propaganda de sites de sexo, mas, conforme a Página Principal deste site, disponho-me a inserir na página que substituiu esse Livro de Visitas as mensagens que os Visitantes me dirigirem especificamente para esse fim. - CCDB.


 

 


Por que utilizo os serviços do Google?